Vereadores aprovam lei que proíbe conteúdo pornográfico em escolas

Entre discursos inflamados, faixas apoiando e presença de líderes religiosos, membros de igrejas cristãs e de associação de pais, a Câmara de Birigui aprovou, por unanimidade, na sessão de terça-feira (10), projeto que proíbe que servidores ou empresas contratadas exponham crianças da rede municipal de educação a conteúdos pornográficos.

O projeto foi enviado pelo prefeito Cristiano Salmeirão (PTB), seguindo anteprojeto (indicação para criação de legislação) do vereador Pastor Reginaldo (PTB). Após ser sancionado, o servidor ou empresa que descumprir as regras será multado em 5% do valor de seu salário correspondente ao tempo da infração e por cada ato ilícito, sendo que ele poderá ainda responder a processo civil, administrativo e criminal.

Segundo o pastor, durante seu discurso, a erotização precoce das crianças gera malefícios. "Isso influenciará como ela resolverá essa questão na adolescência e vida adulta. Altera autoestima e cria problema de relacionamento, além de ter infância diminuída, já que canalizará essa energia para o mundo adulto sem ter a força necessária para esse mundo", afirmou.


Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook