Cerca de 30 crianças entre 8 e 12 anos visitam semanalmente o Lar São Luís Montfort

Unindo gerações

Projeto em Piacatu promove interação entre idosos e crianças

Nascido da necessidade de inclusão de crianças com vulnerabilidade social e de suprir a carência de idosos, o Centro Educacional de Piacatu desenvolveu o projeto "Amigos da Leitura". A ideia surgiu próximo ao final do ano letivo de 2015, pela coordenadora pedagógica e de projetos da entidade, Silvana da Silva Mendonça Manhani, e teve início em 2016, sendo realizado até os dias de hoje.

Cerca de 30 crianças com idade entre oito e 12 anos, visitam semanalmente o Lar São Luís Montfort de Piacatu, onde realizam, para os idosos, a leitura de livros, brincadeiras, jogos lúdicos, pequenas apresentações de danças e canto, além de já terem realizado uma peça de teatro infantil. Algumas crianças presentes nas atividades apresentam vulnerabilidade social, segundo a coordenadora do centro.

"Outro momento emocionante das visitas é que os idosos querem mostrar fotos de suas famílias, contar sobre seus filhos, netos, sobre a infância e toda sua vida e as crianças param para ouvir. Elas interagem com os idosos, dando toda atenção e carinho", relata Silvana, que tinha como objetivo desenvolver o trabalho por apenas dois meses, mas que, ao observar o desenvolvimento promissor, já está tocando o projeto há mais de um ano.

Segundo Silvana, "as próprias crianças manifestaram o desejo de conhecer os lares das cidades vizinhas. E começamos pela cidade de Bilac e a perspectiva é ampliar o projeto para outros municípios da região". A iniciativa, que chegou até o Lar São Vicente de Paula, em Bilac através de uma das crianças do projeto, que tinha conhecidos que trabalhavam no espaço, gerou uma ótima repercussão nos funcionários e idosos do local. O lar conta com 27 idosos.

ENVOLVIMENTO
Carmem Vasques, uma das enfermeiras do lar de Bilac, que acompanhou a visita das crianças aos idosos, sentiu que "para eles é uma iniciativa muito importante, já que eles adoram crianças", e que visitas desse tipo fazem com que eles "saiam da rotina", proporcionando maior lazer e alegria.

No Lar São Luís Montfort de Piacatu, que tem cerca de 30 idosos, a coordenadora, Gislaine Gasola revela que, como grande parte dos idosos quase não recebe visitas, "essa é uma grande oportunidade deles interagirem e se animarem". Ela também explica que alguns não possuem mais famílias e as atividades acabam sendo o momento de interação social deles. "Nem sempre os funcionários têm oportunidade de ouvir essas histórias, então as crianças acabam sendo muito importantes", finaliza Gislaine.

CRESCIMENTO
Silvana conta que, durante a realização da iniciativa, "foram surgindo muitas histórias, como por exemplo, o depoimento de algumas famílias dos alunos que fazem parte do Projeto e que o filho pediu que a mãe, o pai e os irmãos visitassem o Lar para conhecer aquelas histórias".

Dentre essas histórias, a evolução no comportamento de algumas crianças também foi notada, como relata Silvana. "No decorrer do desenvolvimento desse projeto, uma mãe contou que o filho conversou com ela em casa e disse que enquanto ele viver, jamais a deixará em um lar. A mãe ficou emocionada pela fala do filho, pois ele demonstrou sinais de afeto e carinho com a família", se emociona a coordenadora, ao saber que o projeto tem aprimorado a relação das crianças em família.

Silvana explica que os pais dos alunos que participaram desse projeto têm se manifestado nas redes sociais com comentários, agradecendo pelo projeto e por seus filhos fazerem parte da iniciativa. "Presenciamos também o depoimento de um idoso que emocionou a todos, ao dizer que seus netos nunca foram visitá-lo no lar, mas que, agora, estava feliz, pois ele tinha ganhado vários netos", finaliza emocionada a idealizadora do projeto.

INTERAÇÃO
A coordenadora salienta que a interação entre idosos e crianças é produtiva e inspiradora, já que "a pessoa idosa tem um jeito acolhedor de ser e, transmite suas experiências de forma carinhosa. Nossa intenção é de estreitar os laços afetivos entre os idosos e suas famílias". Nesse sentido, o participante do projeto tem percebido que as crianças "tem se relacionado com os idosos de forma pura e carinhosa, estabelecendo uma troca de experiências entre duas gerações, algo que emociona e desperta em todas várias formas de afeto".

LINK CURTO: http://folha.fr/1.371077

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook