Tremor assusta moradores da região de Araçatuba

Foram poucos segundos e há vários depoimentos

Moradores das cidades de Castilho, Andradina, Murutinga do Sul, Guaraçaí, Nova Independência e Mirandópolis estão comentando em redes sociais terem sentido um tremor durante a noite desta segunda-feira (29), por volta de 20h30. Chovia no momento e durou alguns segundos. 

O socorrista Rafael Sarrafo informou, por telefone, que sentiu sua casa tremendo. "Estou em Murutinga (a 97 km de Araçatuba) e levei um susto", comentou.

Em Guaraçaí (a 88 km de Araçatuba), uma costureira que trafegava de carro pela rodovia Marechal Rondon (SP-300), sentido a Mirandópolis, disse que chegou a parar o carro, com medo. "Ouvi um barulho muito forte", descreveu. 

LIGAÇÕES
Um trabalhador rural de Castilho (a 125 km de Araçatuba), ouvido pela reportagem, afirmou que recebeu várias ligações. "A minha filha estava deitada e sentiu a cama tremer; não foi trovão e não vi nada caído", disse. 

Em Andradina, onde ele tem família, tremeu também. "Os meninos estavam na sala e saíram correndo para a cozinha; foi um pavor danado."

Um morador próximo da rodovia Integração, em Andradina, comentou que na casa dele sentiu um tremor muito forte. Uma escriturária afirmou que foi tão forte que balançou a porta de vidro de sua casa.

MAIS
Após a publicação desta reportagem, mais pessoas relataram que sentiram o tremor. Neto Rodrigues, de Nova Independência (a 139 km de Araçatuba), revelou que teve a sensação de que a porta de sua loja iria quebrar. 

"Tremeram as janelas aqui em casa; achei que era alguém batendo", escreveu Rudi Naruna Pires, de Andradina. Outra moradora da cidade, Jacira Rodrigues, disse que levou um grande susto. "Estava na sala com meu filho, quando ouvimos o barulho; chegou abrir a porta achei que fosse trovão na hora."

Fernanda Rocha Gonçalves, de Três Lagoas (cidade sul-mato-grossense a 149 km de Araçatuba), também sentiu. "As minhas portas de vidro tremeram". 

O Corpo de Bombeiros de Castilho afirmou que não houve nenhuma solicitação de atendimento relacionado com tremor.

SISMOLOGIA
O site do Observatório de Sismologia da Universidade de Brasília, que acompanha eventos em todo o País, não registrou qualquer ocorrência.

FORÇA AÉREA
A reportagem também consultou o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica para saber sobre a possibilidade de um jato ter sobrevoado as microrregiões de Andradina e Três Lagoas na noite de 29 de janeiro, provocando o tremor. "A Força Aérea Brasileira não realizou operações com caças supersônicos nesta data", afirmou e-mail enviado à reportagem. (Colaborou José Marcos Taveira)

LINK CURTO: http://folha.fr/1.386476

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook