Suspeito de matar jovem a facadas se apresenta à polícia

Acusado afirma que agiu em legítima defesa

Um rapaz, suspeito de matar a facadas o estudante Rai Elias da Silva, de 22 anos, na madrugada do último dia 5 em Lourdes (a 59 km de Araçatuba), apresentou-se à Polícia Civil de Turiúba na tarde de segunda-feira (9). Acompanhado do advogado Carlos Danilo Ribeiro, o jovem prestou depoimento e disse que agiu em legítima defesa, pois a vítima, além de ter levado a faca usada no crime, ameaçou-o de morte.

Segundo Ribeiro, a vítima queria manter um relacionamento amoroso com o suspeito. "Silva vinha há algum tempo pressionando ele e, no dia do crime, fez uma proposta dizendo que se não ficassem juntos o mataria", disse. Neste momento, segundo o advogado, o estudante pegou a faca e partiu para cima do rapaz. "Ele o desarmou com um chute, fazendo com que a faca caísse no chão. Em seguida, pegou o objeto e quando a vítima pulou em cima dele e o agrediu, o rapaz a golpeou duas vezes", destacou.

Ribeiro explicou que pediu ao delegado que investiga o caso que seja feita a quebra do sigilo telefônico de ambos e a reconstituição do crime. "Vamos também aguardar os resultados dos laudos da perícia e do IML (Instituto Médico Legal) para darmos sequência e mostrarmos que ele agiu em legítima defesa." Após prestar depoimento, o suspeito foi liberado. 

A reportagem entrou em contato na delegacia para saber o andamento das investigações, entretanto, o delegado que cuida do caso não quis comentar.

CORPO
O corpo do estudante foi encontrado em um pasto próximo ao Conjunto Habitacional Camilo Nunes Filho. Moradores informaram que ouviram gritos e acionaram a Polícia Militar. Uma equipe foi ao local à noite, mas não localizou nada. Pela manhã, uma pessoa encontrou o corpo e acionou a PM.

Foi o primeiro homicídio registrado no município de Lourdes, que tem 2.270 habitantes, desde 2001, quando a SSP (Secretaria da Segurança Pública) começou a divulgar os índices criminais no Estado de São Paulo.

Em fevereiro do ano passado, reportagem publicada pela Folha indicou que, além da cidade, Turiúba - com população estimada de 2.016 pessoas - integrava a lista de 17 cidades paulistas - do total de 645 - classificadas como "homicídio zero". Na época, as demais foram Águas de São Pedro, Anhumas, Borebi, Caiabu, Cruzália, Dolcinópolis, Fernão, Marapoama, Nova Guataporanga, Pracinha, São João do Pau D'Alho, Sebastianópolis do Sul, Trabiju, Ribeirão dos Índios e União Paulista. Em 2013, eram 25.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.383604

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook