Quando presidente do Legislativo, petebista voltou a exigir prestação de contas de viagens feitas

Salmeirão não consegue manter ritmo de economia que teve no Legislativo

Gastos com viagens aumentaram 16%

Quando era presidente da Câmara de Birigui, entre 2015 e 2016, o atual prefeito, Cristiano Salmeirão (PTB), foi responsável por estabelecer regras mais rígidas para conter os gastos com viagens no Legislativo. Adotou a medida após a polêmica da gestou anterior do comando da Casa que, simplesmente, havia desobrigado a prestação de contas de viagens. 

O petebista, comandando a mesa diretora da Casa, conseguiu uma economia de 402,16% no exercício de 2015. No entanto, nos seis primeiros meses deste ano, com ele já à frente da Prefeitura, as despesas com deslocamentos do município aumentaram 16% em comparação com o mesmo período do ano anterior. 

Segundo informações obtidas com a Prefeitura de Birigui, foram dispensados, no primeiro semestre deste ano, com passagens e despesas de locomoção o valor de R$ 504.926,22. No ano passado, durante o último ano da gestão de Pedro Bernabé (PSDB), essa quantia foi de R$ 434.744,20. 

Segundo o secretário municipal de Finanças, Adonai Brum, o aumento pode ser considerado normal, pois essa elevação costuma acontecer em inícios de gestão. A pasta informou que os maiores números estão no setor de saúde, com despesas de deslocamento de motoristas.


VEJA AQUI OUTRAS REPORTAGENS SOBRE A SÉRIE
'GASTOS COM VIAGENS NA REGIÃO'



LINK CURTO: http://folha.fr/1.353127

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook