Região teve 22 prefeitos processados em quatro anos

Levantamento foi feito pela Folha com base em consultas ao TJ-SP

Mais da metade dos prefeitos da região de Araçatuba que encerraram o mandato ou foram reeleitos no ano passado acabaram acionados pelo menos uma vez na Justiça em ações por improbidade administrativa. Levantamento feito pela Folha da Região, em consultas processuais ao TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), mostra que 22 chefes do Executivo dos 43 municípios da região responderam a esse tipo de processo, entre 2013 e 2016.

A quantidade corresponde a 51% do total. Porém, nem todas as ações terminaram com os gestores condenados e alguns deles conseguiram reverter decisões desfavoráveis em outras instâncias. 
 
CARGOS
O ex-prefeito com mais ações de improbidade administrativa na região é Cido Sério (PT), que administrou Araçatuba entre 2009 e 2016. Somente no período analisado pela Folha, o petista foi acionado nove vezes pelo Ministério Público na Justiça estadual. Ao todo, Cido terminou seu mandato respondendo a 16 ações desse tipo. Mesmo após encerrar seu governo, neste ano, ele foi citado em cinco ações por improbidade administrativa.
 
Entre as condenações do ex-chefe do Executivo araçatubense, está o suposto descumprimento de decisão judicial que determinou ao petista a extinção de cargos comissionados considerados ilegais pela Justiça. 
Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://folha.fr/1.355391

Curta nossa fanpage