À esquerda, pintor morto a tiros em ponte da rua Fundadores, em maio; à direita, homem executado no bairro Aviação, em setembro

Região tem queda em praticamente todos os índices criminais em 2017

Roubo foi uma das ocorrências que mais diminuiu

O ano de 2017 foi marcado pela queda de praticamente todos os índices criminais na região de Araçatuba, de acordo com dados divulgados na semana que passou pela SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado. O roubo foi uma das ocorrências que mais diminuiu no ano, em comparação com 2016.

A redução nesse tipo de crime foi de 25%, passando de 1.141 casos registrados naquele ano contra 847 em 2017 nos 43 municípios que compõem a região administrativa de Araçatuba.

Os números foram divulgados na quinta-feira e mostram que a região seguiu a mesma tendência do Estado, que terminou 2017 com reduções recordes nos indicadores de casos e vítimas de homicídios, com as menores taxas em 17 anos, e queda nos índices de roubos em geral e de veículos, roubos a banco e sequestros na comparação com 2016.

A região também registrou queda significativa nos homicídios, com 76 casos registrados no ano passado, 15% a menos do que no ano anterior, quando foram 90 homicídios registrados. A diferença é que em 2017 foram 79 vítimas de assassinato, ou seja, houve três casos de duplo homicídio.

LATROCÍNIOS
Com relação aos latrocínios, foram cinco casos na região no ano passado, mesma quantidade de 2016. Araçatuba teve dois casos, um em Andradina, um em Birigui e um em General Salgado.

Chama a atenção que, enquanto o Estado registrou queda nos roubos de veículo, na região, esse tipo de crime cresceu 14,2%, somando 56 ocorrências em 2017 contra 49 no ano anterior. Também houve aumento nos roubos de carga, que quase dobraram, passando de quatro para sete no período.

Outro crime que registrou leve aumento foram os estupros, com 257 casos registrados, contra 244 em 2016, variação de 5,3%. A polícia registrou ainda 189 denúncias de estupro de vulnerável em 2017. Esse tipo de crime passou a fazer parte das estatísticas da secretaria apenas em setembro de 2016, por isso, não dá para fazer o comparativo anual.

ESTADO
Segundo a SSP, no ano passado, o Estado registrou aumento de 10,28% nos casos de estupro, índice superior ao da região de Araçatuba. Foram 11.089 ocorrências contra 10.055 em 2016.

Os latrocínios caíram 5,11%; os roubos em geral diminuíram 5,99%; os furtos aumentaram 0,14%; os roubos de veículos caíram 13,07%; e os furtos de veículos tiveram queda de 5,53%. Assim como na região, os roubos de carga aumentaram em 2017 na média estadual. Foram 10.584 casos, crescimento de 6,45%.

SIGNIFICATIVA
Durante a apresentação dos números, o secretário de Estado da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, comentou que é muito significativa a queda dos roubos em geral e dos roubos e furtos de veículos. Ele também destacou o trabalho realizado pela polícia estadual, que resultou em 190.680 prisões ao longo de 2017, total 1,02% superior ao registrado no ano anterior. 

“O trabalho da polícia de São Paulo é muito eficiente em relação a todas as suas áreas de atuação. É um exemplo de polícia. Sem sombra de dúvida, as nossas polícias são as melhores forças de segurança do País”, afirmou.


Araçatuba registra redução de 50% nos homicídios

Considerado um dos crimes mais graves e de maior dificuldade de ser combatido pela polícia, os homicídios registraram queda de 50% em 2017 em Araçatuba. Levantamento divulgado pela SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado aponta que, no ano passado, foram registrados 19 assassinatos no município contra 38 em 2016. Porém, houve um duplo homicídio registrado em julho, por isso, foram 20 vítimas desse tipo de crime em 2017.

As vítimas desse duplo homicídio foram João Vitor Borges da Silva, 19 anos, e Lucas Raimundo Luiz Antônio, 18, assassinados na madrugada de 2 de julho, no residencial Atlântico. Eles foram alvejados por disparos de armas de fogo feitos por dois homens em duas motocicletas. Em setembro também teve quatro assassinatos na cidade.

Araçatuba registrou ainda queda nos roubos em 2017, somando 395 casos contra 563, redução de 29,8% ou 168 ocorrências a menos. Os roubos de veículos também caíram de 22 para 21 no período, enquanto os furtos de veículos diminuíram de 206 para 201.

Ao contrário da região, houve queda nos registros de boletins de ocorrência de estupro na cidade, com 58 casos registrados no ano passado contra 69 em 2016. Além disso, foram 39 casos de estupro de vulnerável denunciados à polícia.

ZERO
Dos 43 municípios da região, 23 não registraram homicídios. São eles: Alto Alegre, Bento de Abreu, Bilac, Braúna, Gabriel Monteiro, Gastão Vidigal, Glicério, Guaraçaí, Guzolândia, Ilha Solteira, Itapura, Lavínia, Lourdes, Murutinga do Sul, Nova Castilho, Nova Independência, Nova Luzitânia, Rubiácea, Santópolis do Aguapeí, São João do Iracema, Suzanápolis e Turiúba.

Andradina registrou nove assassinatos contra dez em 2016; Birigui, dez contra dez; Castilho, quatro contra dois; Guararapes, cinco contra um; Mirandópolis, dois contra três; Penápolis, dois contra quatro; Pereira Barreto, três contra três; e Valparaíso, três contra cinco. 

LINK CURTO: http://folha.fr/1.386875

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook