Casa do bairro Quemil passou por avaliação da Defesa Civil, que lacrou o prédio e impediu uso da residência

Proprietária de imóvel danificado quer R$ 79,5 mil de indenização da Prefeitura

Ela teve danos na casa após o rompimento de uma adutora

Uma mulher entrou com uma ação contra a Prefeitura de Birigui pedindo R$ 79.550,00 por ter sofrido danos na casa em que é proprietária, no bairro Quemil. Ela alugava o imóvel, quando teve um problema após o rompimento de uma adutora, ocasionando danos na estrutura da casa. 

A situação fez com que a Defesa Civil interditasse o imóvel, fazendo com que a família que residia mudasse de local, permanecendo fechada até o momento. Cabe recurso. De acordo com o documento, a proprietária alugava a casa, que fica na rua Maurício Stábile, por R$ 1.150 mensais.

Em 20 de junho de 2016, houve o rompimento da rede de água que abastece aquela localidade, causando graves danos ao imóvel, tendo a interdição da Defesa Civil por uma série de avarias na estrutura da residência. Diante disso, os moradores precisaram sair, estando o imóvel desocupado. No pedido, a mulher cita que, desde o dia do problema, até dezembro do ano passado, teve um prejuízo de R$ 20,7 mil.

REPARO
Em nota, a Prefeitura de Birigui informou que tem conhecimento da ação e que o reparo está em andamento, cuja previsão deva ocorrer "ainda este semestre". O Executivo esclareceu que a licitação já foi feita e a empresa vencedora ainda não apresentou a documentação necessária. "Caso ela não apresente, a Prefeitura comunicará o Jurídico, notificar a empresa e avisá-la que a segunda colocada na licitação assumirá o serviço. Importante informar que todo esse trâmite já foi explicado aos familiares proprietários da residência", destacou.

Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://folha.fr/1.384009

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook