Rubens Bertolini discordou de forma de gestão

Prefeito demite presidente do Daep e perde sustentação na Câmara

Foi a terceira baixa sofrida por Bertolini em quatro meses

No dia em que completaria três meses à frente da presidência do Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis), o advogado Fábio Ricardo Ambrósio foi exonerado, na terça-feira (18), do cargo pelo prefeito interino Rubens Bertolini (SD). Foi a terceira baixa sofrida pelo governo em quatro meses. A decisão resultou na perda de apoio do PSD, maior bancada da Câmara.

Antes de Ambrósio, Hélio Moreira da Silva Júnior e Tiago Pereira da Silva Mazucato, que respondiam pelas secretarias de Obras e Comunicação, respectivamente, pediram demissão por discordâncias do governo interino. O ex-presidente do Daep contou que o motivo de sua saída foi por “questões políticas”. “Infelizmente, ele não teve, até o momento, argumentos para me falar os motivos de me dispensar da presidência da autarquia”, comentou. Ele acrescentou que, antes de ser exonerado, chegou a pedir demissão do cargo, mas recuou e esperou que Bertolini o demitisse. 

A Prefeitura de Penápolis informou, em nota, que a exoneração de Ambrósio foi baseada no fato de o prefeito interino não concordar com a ideia do “órgão ser entregue para investidores, com locação de ativos da autarquia e da retirada de percentagem do faturamento da tarifa de água pelos investidores”. 

Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://tinyurl.com/lszuyfe