A expansão do plantio do alimento é responsável pela situação que já dura mais de seis meses; na foto, Beto Morelli (à esq.), Alessandro Moreto (centro) e Vivaldo Gastaldi, todos com lavouras no município de Braúna

Preço da batata-doce despenca e prejudica agricultores

Queda ocorre após crescimento de 170% no faturamento em 2016

Depois de o cultivo regional de batata-doce atingir um crescimento anual de 170% no faturamento em 2016, produtores locais enfrentam um cenário mais amargo devido a uma prolongada desvalorização do tubérculo. Segundo agricultores e especialistas do setor agrícola, o preço da caixa de 24 quilos da raiz atingiu um patamar de R$ 40, em novembro, e desabou para os atuais R$ 5. O motivo da queda seria a expansão do plantio. 

O valor de produção da batata-doce na região do EDR (Escritório de Desenvolvimento Rural) de Araçatuba chegou a R$ 98,18 milhões no ano passado, ante a receita de R$ 36,4 milhões em 2015, segundo dados divulgados pelo IEA (Instituto de Economia Agrícola). O faturamento do tubérculo foi o quinto maior do território, posição ocupada em outros períodos pelo leite. O valor da batata-doce ficou atrás apenas de cana-de-açúcar, carne bovina, ovo de galinha e soja em 2016. 

MIGRAÇÃO
Os preços altos da época atraíram novos agricultores para o ramo, segundo o produtor Alessandro Moreto, de Braúna (um dos municípios com maior plantio do produto na região), que desde 1993 se dedica à batata-doce. "Ano passado foi bom até demais e o problema foi esse. Muita gente migrou para a batata e agora tem oferta em excesso.