População denuncia e polícia flagra mais 2 "gatos" em Birigui

Graças a denúncia feita por populares, a Polícia Civil de Birigui flagrou mais dois estabelecimentos comerciais com fraude medidor de energia elétrica, crime que é investigado pela operação Gato de Botas 2, desencadeada pela Delegacia Seccional de Araçatuba. Como os proprietários não foram encontrados nos locais, não houve prisões em flagrante.

O primeiro caso foi registrado em uma loja de confecções no bairro Novo Parque São Vicente, em uma rua que cruza a avenida Nélson Calixto, onde os policiais, chefiados pelo delegado Eduardo Lima de Paula, chegaram no início da manhã, acompanhados de técnicos da CPFL Paulista. Eles foram recepcionados por uma funcionária, que acompanhou a vistoria no medidor de consumo.

Os técnicos constataram que o medidor estava manipulado, com o lacre de aferição violado e o lacre da caixa de medição não era de uso da CPFL. O relógio adulterado foi apreendido para perícia e será instaurado inquérito para investigar o caso.

PRAÇA
O outro flagrante foi em um restaurante na praça José Xavier Soares, conhecida como Praça do Bairro Alto, no início da tarde. A vistoria também foi acompanhada por um funcionário do estabelecimento e constatou as mesmas irregularidades da loja de confecções. O equipamento foi apreendido e outro inquérito será instaurado.

O delegado informa que esse tipo de denúncia é muito importante. "A colaboração da comunidade é muito importante para a investigação. Quem souber da existência de "gato" em um imóvel deve nos relatar, que na medida do possível todas as denúncias serão analisadas e as medidas cabíveis serão tomadas", afirma.

A pena para o furto de energia, se confirmada a fraude, chega a oito anos de prisão.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.355233