Contações de histórias e palestras com escritores estão entre as atividades

Os números da biblioteca

Em Penápolis, são mais de 14 mil empréstimos de livros este ano

Desde janeiro deste ano, as bibliotecas municipais Fausto Ribeiro de Barros e Jayme Monteiro, mantidas pela Secretaria Municipal de Educação de Penápolis, já realizaram mais de 14 mil empréstimos de livros à comunidade. O número foi divulgado esta semana. 

De janeiro a novembro, foram 12.800 empréstimos domiciliares. A frequência de público nas unidades variou entre 16.770. Já o programa Acessa São Paulo, do Governo do Estado recebeu 5.857 pessoas.

Com grande movimento das atividades realizadas pelas bibliotecas, o encarregado das bibliotecas, Rafael Freitas, conta que houve intensa participação da população em todas as opções oferecidas. Eles produziram um relatório com os detalhes de fluxo de participantes nas duas bibliotecas públicas municipais. 

Uma das razões para esse saldo, considerado alto, é o intenso movimento literário existente na cidade, que, diferentemente de Araçatuba, não possui uma academia de letras. Anualmente, diversos escritores locais lançam títulos dos mais variados gêneros. Entre os nomes que se destacam estão Rafael Freitas, Geraldo Malta, João Luís dos Santos, Marcos Serafim, Joana Paro, Thiago Mazucato, Amaury Pavão, Delcio Araujo do Valle, Juliana Vieira Costa, Odair Mauricio Albuquerque e Luiz Claudio Tonchis.

Também encarregado da biclioteca, Rafael Freitas destaca que, além desses nomes, há outros com produção literária e que publicam seus escritos em redes sociais e blogs. Existe também o grupo “Casa das Letras”, que se reúne na Sala Cora Coralina (anexa à biblioteca) para realizar e participar de oficinas literárias.

Neste ano, dois autores lançaram suas publicações nas dependências das bibliotecas penapolenses: Rafael Freitas, com a obra “Théo e o Sabiá”, de literatura infantil; e Geraldo Soares Malta, com o livro “Revisitando Plis”, de contos.

PROJETOS
Além dos lançamentos de livros, a programação da biblioteca oferece diversos trabalhos para impulsionar o número de leitores e atrair cada vez mais público para as suas dependências, como palestras com escritores, oficinas e atividades de contação de histórias.

O programa Viagem Literária, promovido pelo Siseb (Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas), da Secretaria de Estado da Cultura, é um dos mais bem-sucedidos no compromisso de aproximar autores, livros e biblioteca. Há dez anos no programa, Penápolis recebeu só em 2017 nomes como Luiz Roberto Guedes (literatura juvenil), João Anzanello Carrascoza e a contadora de histórias Alicce Oliveira. 

A biblioteca também desenvolve o projeto “Geladeirotecas”, que consiste em minibibliotecas que abrigam livros em locais públicos e escolas. Esses pontos são distribuídos no Garden Shopping, Daep (Departamento de Água e Esgoto), Centro de Atenção Psicossocial, Macro de Saúde I, Macro II, Clínica de Especialidades, Unidade Básica de Saúde da Cidade Jardim, Escola Municipal Profª Marilena Cipriano Pereira, Creche Sílvia Covas e Creche Francisco Conte.

FIM DE ANO
Para o encerramento das atividades de 2017, a biblioteca preparou uma intensa grade de programação. Nesta quinta-feira (07), acontece a abertura de duas exposições. A mostra “Penápolis, cidade dos Museus” ocorrerá na Biblioteca Jayme Monteiro e a exposição de desenhos e fotos do ilustrador Sami Ribeiro e do fotógrafo Angelo Bacilli será na Biblioteca Fausto Ribeiro. 

Após o dia 22, as exposições transitam entre as bibliotecas. No dia 14, a partir das 20h, um sarau de encerramento, na biblioteca Fausto Ribeiro de Barros, fecha as atividades.

SERVIÇOS
As bibliotecas também oferecem uso gratuito de computadores para acesso a serviços digitais, como consulta à Nota Fiscal Paulista, TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e demais pesquisas, conforme o Programa Acessa São Paulo. 

LINK CURTO: http://folha.fr/1.378044

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook