Com previsão de dois meses e 4 etapas

Obras de galeria interditam trânsito

Serviço visa a melhorar a drenagem da água da chuva e prevenir inundações na avenida Leandro Ratisbona de Medeiros, um dos principais acessos

A Prefeitura de Penápolis inicia amanhã (14) a construção de nova rede de galerias coletoras de águas pluviais para melhorar a drenagem da água da chuva e prevenir inundações na avenida Leandro Ratisbona de Medeiros, um dos principais acessos da cidade. A previsão é de que o trabalho leve pelo menos dois meses para ser concluído. Para minimizar os transtornos aos moradores e usuários das vias atingidas, a obra será feita em quatro etapas.

O trânsito será interditado nas ruas Armando Silva e Nicola Lacava, em trecho que liga a ponte do córrego Santa Leonor à avenida Leandro Ratisbona de Medeiros. A previsão é de que entre dez e 15 dias o trabalho seja concluído.

A rede de galerias será estruturada com mão de obra própria da Prefeitura, por equipes da Secretaria Municipal de Obras, do Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) e da Emurpe (Empresa Municipal de Urbanização de Penápolis).

O investimento previsto é de aproximadamente R$ 541 mil, recursos que foram obtidos com o Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) mediante apresentação de projeto ao CBH-BT (Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Tietê). O dinheiro será aplicado na compra dos materiais e em parte da pavimentação após a instalação dos tubos.
 

SEQUÊNCIA
Finalizada a primeira etapa, as equipes interditarão novamente a rua Armando Silva, no trecho entre a empresa Vidrobox e a avenida Leandro Ratisboa de Medeiros, onde fica a rotatória da bandeira.

A fase seguinte será na rua Francisco Domingos Azenha, no trecho entre essa via e a Sabino Silva, no bairro Portal do Faveiros. A última etapa será a interligação da nova tubulação com a galeria da avenida Quaresmeiras, no bairro Villaje.

Para isso, a obra será feita na rua Raul Casasco, que é paralela ao Hospital Unimed, atravessando a avenida Leandro Ratisbona de Medeiros até à tubulação feita anteriormente na rua Nicola Lacava. Serão instaladas linhas coletoras de água da chuva que variam de 600 a 1.500 milímetros de diâmetro e construídas 57 bocas de lobo, entre simples e duplas, as quais serão interligadas à rede principal feita com tubos de concreto simples de 400 milímetros de diâmetro.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.404321

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook