Mulher muda versão de acidente no dia 1º em Birigui

A mulher que declarou estar conduzido o carro envolvido na colisão de trânsito que matou o estudante biriguiense Bruno Lopes, no último dia 1º, mudou sua versão do ocorrido. Após a exibição de imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais próximos ao local do acidente, ela confessou que, na verdade, seu marido é quem estava dirigindo o automóvel. 
 
A reportagem apurou que a família do rapaz conseguiu as imagens das câmeras de segurança, que foram levadas à Polícia Civil pelo advogado Jerônimo José dos Santos Júnior. As filmagens mostraram que, aparentemente, a mulher estava no banco do passageiro do carro, enquanto seu esposo conduzia o automóvel. Ele saiu do local antes da chegada da unidade do Resgate e dos policiais militares.
 
O delegado do 2º Distrito Policial, Eduardo Lima de Paula, que investiga o caso, contou que após o recebimento do material, imediatamente, a mulher foi conduzida ao distrito. A princípio, ela manteve a versão apresentada no dia do acidente. Porém, após a exibição das imagens ela se retratou. A mulher negou, no entanto, que o esposo estava embriagado e afirmou que ele teria saído do local por medo de ser linchado por populares.

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook