Padrasto de adolescente atacada foi ferido com golpe de faca por Mayssa (destaque) ao tentar imobilizá-la

Jovem é morta a facadas após invadir casa e ferir duas pessoas

Uma das vítimas é um bebê de oito meses

Mayssa Melrie Pires da Silva, 19 anos, foi morta na tarde desta quarta-feira (27), com um golpe de faca na perna, após invadir a casa de uma adolescente de 16 anos, no bairro Stella Maris, em Andradina (a 112 km de Araçatuba).

A criança, de oito meses, ferida também com um golpe de faca, é filha do namorado de Mayssa, que não aceitava que ele tivesse uma filha com a adolescente.

Em entrevista à Folha da Região, a adolescente contou que fazia um ano e meio que sofria ameaças por parte da jovem. "Ela (Mayssa) dizia, inclusive, que, se eu saísse na rua, tiraria minha filha na faca", contou.

MURO
Segundo o boletim de ocorrência, no início da tarde, Mayssa pulou o muro da casa da adolescente armada com uma faca de serra e com uma tesoura. A adolescente estava com a filha no colo, enquanto a mãe e o padrasto dela dormiam na casa. Ao ver a invasora, a jovem gritou por socorro; o padrasto e a mãe dela acordaram a foram socorrê-la. 

O bebê foi ferido em uma das pernas e, quando Mayssa o agarrou para tentar golpeá-lo novamente, o padrasto da adolescente, que tem 42 anos, interveio, houve luta corporal e o homem foi ferido com a faca de raspão no abdome. "Eu estava dormindo e acordei com os gritos. Vi as duas se atracando e a criança no meio. Então, puxei a agressora para a cozinha", afirmou o padrasto à Folha da Região.

IMOBILIZAR
Ele contou que tentava imobilizar a invasora quando a adolescente pegou uma faca e a golpeou em uma das coxas. Quando a polícia chegou ao local, Mayssa estava caída na cozinha, ao lado de uma faca e de uma tesoura sujas de sangue, as quais foram apreendidas.

A jovem foi socorrida por equipe de resgate do Corpo de Bombeiros, mas morreu em decorrência do sangramento, pois teve a artéria femoral atingida. A casa foi periciada, o padrasto da adolescente e a criança receberam atendimento médico e foram liberados.

LEGÍTIMA DEFESA
O boletim de ocorrência foi registrado no 2º DP (Distrito Policial) de Andradina e o delegado Carlos Sérgio Franco Falsiroli, responsável pelo caso, liberou a adolescente após ela prestar depoimento. "Não apreenderei a menor, pois ela teve a casa invadida; o alvo era a criança, ao que apuramos. O padrasto foi ferido e a adolescente, ao tentar sanar, acabou por desferir um golpe na perna direita", comentou. 

A adolescente justificou que agiu para proteger a família. "Se eu não a matasse, minha família poderia ter morrido; não me sinto mal", declarou.

A família de Mayssa afirmou que não vai comentar o caso e o namorado dela e pai da filha da adolescente não foi localizado. (Colaborou Roni Willer)

LINK CURTO: http://folha.fr/1.381311

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook