Silva Neto disse à reportagem que deseja primeiro ser notificado antes de comentar

MP acusa ex-prefeito da região de provocar prejuízo de mais de R$ 800 mil

Acusado teria ignorado 4 alertas da corte de contas

O Ministério Público ingressou com ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Lourdes Franklin Querino da Silva Neto por suposto descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal em 2012, último ano de seu mandato. O democrata teria deixado um déficit de 8,25% no caixa da Prefeitura, sem dinheiro para cobri-lo, uma vez que o ano anterior também foi deficitário. O prejuízo ao erário, estimado pela Promotoria, é de R$ 847.385,92.

O desequilíbrio nos cofres do município levou o TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) a rejeitar as contas do ex-chefe do Executivo de Lourdes naquele exercício. A desaprovação do balanço financeiro de Silva Neto foi mantida pela Câmara, que encaminhou as informações ao MP. 

Segundo a Promotoria, o ex-prefeito ignorou quatro alertas da corte de contas a respeito da diferença entre receitas e despesas da administração municipal. Além disso, o democrata remanejou, por meio de decretos irregulares, recursos orçamentários entre diferentes órgãos, categorias de despesas ou programação. 

Silva Neto disse à reportagem que deseja primeiro ser notificado oficialmente da ação para poder comentá-la. 

Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://folha.fr/1.358772

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook