Birigui é uma das cidades da região que possuem serviço de coleta seletiva de lixo

Maioria dos municípios da região não possui coleta seletiva

De 12 cidades fiscalizadas, sete não possuem o serviço

Dos 12 municípios da região que foram alvos de fiscalização-surpresa do TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) sobre resíduos sólidos, sete não possuem coleta seletiva. Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, de 2010, a coleta dos municípios deve permitir, no mínimo, a separação entre o lixo seco (metais como aço e alumínio, papel, papelão, plástico e vidro) e rejeitos não recicláveis, como material descartado de banheiros.

As cidades fiscalizadas da região que não prestam esse tipo de serviço são: Barbosa, Buritama, Gastão Vidigal, Glicério, Guararapes, Lavínia e Luiziânia. Já os municípios que fazem a coleta seletiva são Birigui, General Salgado, Itapura e Suzanápolis. A fiscalização-surpresa da corte de contas, realizada durante vários períodos deste ano, também verificou a situação dos resíduos sólidos em Mirandópolis, mas a reportagem não teve acesso ao relatório individual desse município até o fechamento desta edição.

A realidade da região não é diferente das dos demais municípios paulistas. De acordo com o TCE-SP, quase metade das 212 cidades visitadas (42,92%) não realiza coleta seletiva de lixo. O relatório geral da fiscalização-surpresa foi concluído no último dia 30 de outubro pelo tribunal. A medida tem como objetivo verificar a legalidade e qualidade com o gasto público. Já foram realizadas pela corte vistorias em unidades de saúde, frotas oficiais, Programa Saúde da Família, merenda, almoxarifados públicos e obras.

Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://folha.fr/1.374104

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook