Ato de parlamentar a ex-assessor culminou na saída da vitima da faculdade por sofrer chacota de colegas por repercussão do caso

Mário Gay pode ser alvo de CEI de seu próprio partido

Legenda pede para apurar quebra de decoro parlamentar

Um pedido de CEI (Comissão Especial de Inquérito) para investigar possível quebra de decoro parlamentar do vereador Mário Henrique Cardoso, o Mário Gay, foi feito pelo seu próprio partido, o PPS, por meio de seu presidente em Andradina, Osvaldo Ordones. A solicitação já foi protocolada e a denúncia deverá ser lida na sessão de quarta-feira (14). 

Segundo o pedido de CEI, um ex-assessor sofreu assédio moral e sexual por parte do parlamentar dentro da Câmara de Andradina. Esse ex-assessor trabalhou para Mário no período entre março e julho do ano passado. O PPS disse que o assédio pode ser provado por meio de áudios e imagens, que estão anexadas à solicitação, sendo que o vereador teria sido condenado criminalmente, mas como o processo corre em segredo de Justiça, não foi possível anexar a sentença. 

O partido relatou que o ex-assessor precisou abandonar a faculdade em razão de chacotas que passou a sofrer, após as notícias sobre o assédio terem sido amplamente divulgadas. De acordo com a denúncia de Ordones, o ex-funcionário de Mário foi diagnosticado com depressão. 

'LAMENTÁVEIS'
O PPS de Andradina disse na denúncia que Mário tem protagonizado "cenas lamentáveis" dentro da Câmara. Entre elas duas ameaças: uma ocorrida no ano passado, envolvendo uma mulher, e outra mais recente, na última segunda-feira (5), quando o vereador ameaçou um munícipe dentro da Sala das Sessões. 

Na mesma ocasião, o parlamentar ameaçou ainda dois jornalistas que estavam cobrindo a sessão. Ele bateu no braço do repórter Moisés Eustáquio Oliveira para tentar derrubar o celular do jornalista. Em seguida, Mário percebeu que a repórter Luana Carolina Carvalho Marcante estava filmando a confusão e disse que iria lhe agredir, além de ameaçá-la de morte. A jornalista registrou um boletim de ocorrência contra o vereador.

Mário não quis comentar o assunto com a reportagem. 


Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook