Investigação já!

Quebra de decoro? Denúncia passível de abertura de um processo de cassação?

A notícia de que, em Brejo Alegre, o próprio presidente da Câmara, vereador Julierme Leão (PV), foi pego com cocaína em um veículo oficial é o tipo de situação que, se não houver posição mais contundente por parte do Legislativo, fará esta instituição cair em descrédito perante população deste pequeno município da região.

Caberá à polícia apurar o caso, que poderá acarretar punição com advertência, prestação de serviços à comunidade e até mesmo medida de caráter educativo. Por outro lado, o episódio trouxe à tona uma evidente situação de uso irregular de bem público. 

Conforme a denúncia que chegou à polícia, Leão foi visto com o carro da Câmara Municipal em um ponto de venda de drogas no bairro Portal da Pérola 2, em Birigui. Além de ter sido registrada fora da cidade, a ocorrência se deu na noite de sexta-feira, em um momento que, em nada, tinha relação com a atividade legislativa. Junto com o político, havia ainda um funcionário do parlamento e um terceiro ocupante que não é servidor público. 

Em depoimento à polícia, o chefe do Legislativo disse que havia ido a Birigui para resolver “algumas coisas”. Por enquanto, oficialmente, a Câmara de Brejo Alegre vai analisar a polêmica. Quebra de decoro? Denúncia passível de abertura de um processo de cassação? Até agora, não se sabe o que pode acontecer. 

Em nota à Folha da Região, a Casa informou apenas que, em breve, vereadores irão se reunir para “exposição e ciência dos fatos”. 

A denúncia é grave, o suficiente para tornar insustentável a permanência de Leão à frente do Legislativo, se assim a maioria na Câmara, ou até mesmo o Judiciário, entender. Um presidente de câmara está sujeito a assumir a linha de frente da administração municipal no caso de ausência do prefeito ou do vice, razão pela qual sua postura deve se pautar pela ética e pelo respeito à legislação.

Uma omissão do parlamento na apuração desse caso fará com que este poder carregue o peso da omissão até o final desta legislatura diante de um ocorrido que atenta contra a sua própria imagem. Espera-se, assim, que os vereadores procurem esclarecer este fato quanto o antes.

Em cidades de pequeno porte, como Brejo Alegre e tantas outras na região de Araçatuba, a figura do vereador está muito presente no dia a dia da comunidade, que, desse político, espera um papel de aliado. Logo, não são exemplos comprometedores que os moradores de municípios menos populosos esperam de seus parlamentares, por mais que a política, em nível nacional, suscite, cada vez mais, desconfiança de seus agentes.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.371038

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook