Idoso comunica furto e polícia descobre que celular foi trocado por programa

Um aposentado, de 75 anos, procurou a Polícia Civil de Andradina para denunciar o furto de um aparelho celular, mas acabou sendo desmascarado dias após o inicio da investigação. Ele acusava uma mulher, que teria frequentado sua casa, de ter levado o aparelho. No entanto, os policiais descobrirão que foi apenas uma troca como pagamento por programa sexual.

O caso foi descoberto pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais), que buscava recuperar o produto e prender o autor do crime. O aposentado havia declarado que seu celular, avaliado em R$ 1 mil, teria sido furtado dentro de sua casa, identificando as últimas pessoas que frequentaram sua casa.

No andamento das investigações, entretanto, outra versão da história surgiu. Uma amiga do idoso, que até então era suspeita de ter furtado o aparelho, declarou aos policiais, durante interrogatório, que o idoso lhe entregou o aparelho de livre e espontânea vontade como pagamento de um programa que ambos combinaram.

PAGAMENTO
A mulher disse também que foi um pagamento apenas por seu tempo perdido, uma vez o acusado não conseguiu fazer sua parte do combinado e ficaram apenas conversando.

Após ouvir a suspeita até então, a equipe de investigações procurou o idoso, vítima até o momento, para interroga-lo e verificar a veracidade das informações prestadas pela mulher. Ele acabou confirmando a versão, confessando que não houve furto e, após entregar o celular, ficou arrependido e procurou uma delegacia.

Agora, o idoso responderá pelo crime de falsa comunicação de crime, além de amargar com o prejuízo do aparelho celular. (Colaborou Roni Willer)

LINK CURTO: http://folha.fr/1.373397

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook