Com fim do atendimento, pacientes de Bilac, Gabriel Monteiro e Piacatu têm que ir para outros locais

Hospital regional fecha as portas; MP quer solução

O hospital beneficente Padre Bernardo Braakhuis, em Bilac (a 27 km de Araçatuba), fechou as portas na última sexta-feira (17) por tempo indeterminado. A medida foi tomada pela AHBB (Associação Hospitalar Beneficente do Brasil), OS (Organização Social) que administra a unidade de saúde, devido à crise financeira.

O Ministério Público deu cinco dias úteis, a contar da sexta-feira, para que os três municípios (Bilac, Gabriel Monteiro e Piacatu), que fazem parte da comarca e cujo os moradores são atendidos no hospital, além dos de Santópolis do Aguapeí, restabeleçam a prestação do serviço integral. Se as Prefeituras não atenderem ao pedido dentro do prazo, o MP deverá acionar a Justiça.

O atendimento já havia sido reduzido de 24 para 12 horas há 20 dias, após a greve da maior parte dos funcionários que já dura 22 dias, por causa do atraso no pagamento dos salários. No entanto, 30% do efetivo continuava trabalhando para manter o atendimento essencial à população. Agora, na porta do hospital há apenas o comunicado “fechado por tempo indeterminado”, além de cartazes usados na paralisação dos funcionários anexados na entrada do prédio.

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook