No final da tarde de quarta-feira, funcionários decidiram, em assembleia, retornar ao trabalho

Hospital reabre, funcionários voltam a trabalhar, mas vão à Justiça

Sindicato vai ajuizar ação na Justiça do Trabalho

Após 43 dias, o hospital beneficente "Padre Bernardo Braakhuis" voltou a funcionar em Bilac (a 27 km de Araçatuba), atendendo a população também das cidades de Gabriel Monteiro, Piacatu e Santópolis do Aguapeí. A reabertura da entidade, gerenciada pela organização social AHBB (Associação Hospitalar Beneficente do Brasil), só foi possível graças ao aumento no repasse de recursos pelos municípios atendidos. 

No entanto, durante a quarta-feira (5), funcionários permaneceram de greve, deflagrada no dia 30 de janeiro deste ano por conta de atraso no pagamento dos salários.  A Folha da Região foi até Bilac, na manhã de quarta, e constatou que havia no hospital apenas dois funcionários da saúde e uma médica de plantão. O restante permaneceu em frente ao estabelecimento junto com representantes do Sinsaúde (Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Araçatuba e Região). No total, são 30 funcionários.

Já no final da tarde, os funcionários decidiram, em assembleia, retornar ao trabalho a partir do plantão noturno, mediante pagamento do salário referente ao mês de março, mais 6,7% de reajuste salarial que deverá ser pago até a próxima segunda-feira (10) e vale-alimentação a ser discutido o valor. "A AHBB aceitou essa condição. Mas, em relação atrasados, os funcionários não aceitaram as propostas da associação e ficou decidido que o sindicato ajuizará ação na Justiça do Trabalho de Birigui até o começo da próxima semana", informou o presidente do Sinsaúde, Erivelto Côrrea de Araújo.

Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://tinyurl.com/kc78loj