Maiara foi sepultada em Bilac; acusado tem passagens por violência doméstica

Homem é preso acusado de matar mulher que ele disse ter pulado do carro

Para a polícia, ele passou com veículo sobre ela

A Polícia Civil de Bataguassu (MS), município a 295 quilômetros de Araçatuba, prendeu o operador de máquinas de 37 anos que mantinha relacionamento amoroso com Maiara Cristina Martins da Silva, 31. Ela morreu na madrugada do último dia 1º.

Quando a levou ao hospital, ele disse que a mulher, que foi enterrada em Bilac (a 27 km de Araçatuba) na última sexta-feira (2), havia pulado do carro em movimento por não aceitar o fim do relacionamento. Porém, para a polícia, ele a matou, inclusive passou com o carro sobre ela. A prisão aconteceu na sexta-feira (2), em Presidente Venceslau. 

INVESTIGAÇÃO
A investigação é realizada pelo delegado Nilson Fonseca Martins, titular da Delegado de Polícia de Bataguassu, e pelo delegado auxiliar, Guilherme Scucuglia Cezar. 

Eles explicam que a polícia foi informada da morte de Maiara, que foi deixada no hospital da cidade pelo acusado. Ele alegou que, após informá-la que queria terminar o relacionamento, ela teria se jogado do carro que estava em alta velocidade pela na rodovia MS-395.

A vítima tinha vários ferimentos pelo corpo e, após receber os primeiros atendimentos, foi transferida para um hospital em Três Lagoas (cidade sul-mato-grossense a 148 km de Araçatuba), onde morreu na madrugada seguinte.

MENTIRA
Durante as investigações, com base em exames periciais e diligências, a polícia apurou que a versão apresentada pela acusado não condizia com a realidade. "Por este motivo, intensificamos as investigações e apuramos que, na verdade, o acusado agiu ativamente na morte de Maiara, tendo passado com o veículo por cima da vítima", informam os delegados.

Diante das evidências de crime, a polícia representou pela prisão preventiva do acusado e por expedição de mandado de busca e apreensão para a residência dele. Os mandados foram expedidos, mas o operador de máquinas não estava mais em Bataguassu. 

A polícia descobriu que ele estaria morando em Presidente Epitácio (a 260 km de Araçatuba) e, com apoio da Polícia Civil da cidade, investigadores da Delegacia de Polícia de Bataguassu o localizaram e executaram a prisão, na noite de sexta-feira.

"A Polícia Civil de Bataguassu contou com imprescindível apoio da Polícia Civil e Instituto Médico e Odontológico Legal de Três Lagoas e Polícia Civil de Presidente Epitácio, os quais, com suas respectivas atuações, colaboraram de tal forma que foi possível se concluir com êxito a prisão do suspeito", citam os delegados.

Segundo a imprensa sul-mato-grossense, o operador de máquinas tem passagens pela polícia por violência doméstica, registradas em 2006, 2015 e 2017.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.387627

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook