Taveira havia saído de casa para comprar um refrigerante e foi baleado quando retornava; alvo seria o servente

Frentista morre e servente é ferido em atentado

Saiu de casa para comprar refrigerante

O frentista Roberto Taveira, 46 anos, morador no bairro Pereira Jordão, em Andradina, foi morto a tiros na noite de segunda-feira (9). Um servente de 24 anos, residente no mesmo bairro, foi ferido de raspão nas costas e levou um tiro em uma das mãos. Há suspeita de que ele era o alvo do atirador, que não foi identificado.

Os crimes aconteceram por volta das 22h, na rua Francisco Ruiz, bairro Pereira Jordão. A Polícia Militar foi informada sobre vítima ferida com arma de fogo e Taveira foi encontrado caído na área de uma residência, próximo ao portão.

Equipe de resgate do Corpo de Bombeiros foi acionada e, durante o atendimento, apareceu no local o servente, também ferido. Ele foi atendido por uma ambulância e levado para o pronto-socorro.

A moradora na residência onde o frentista foi encontrado contou à polícia que ouviu cerca de cinco disparos de arma de fogo. Outros moradores próximos contaram que uma mulher também teria sido vítima do atirador.

MEDO
A jovem de 19 anos foi localizada e contou que seguia de moto pelo bairro quando ouviu tiros. Em seguida, dois desconhecidos vieram na direção dela e um deles mandou atirar. A testemunha disse à polícia que abandonou a moto na rua, saiu correndo e entrou em uma residência, mas ouviu três disparos de arma de fogo.

Segundo a jovem, após os tiros, um carro deixou o local em alta velocidade. Ela acredita que os suspeitos tenham atirado contra ela por acreditar que ela testemunhou o crime.

MORTE
Após ouvir as testemunhas, os policiais foram ao pronto-socorro e foram comunicados que Taveira tinha morrido. O servente foi levado ao plantão policial após ser liberado pelo hospital, mas não soube dizer o motivo e a autoria do crime. O celular dele, que ficou danificado devido aos disparos de arma de fogo, foi apreendido e será periciado.   

O corpo do frentista passou por exame necroscópico antes de ser liberado aos familiares para velório e enterro. Testemunhas disseram à reportagem que ele havia saído de casa para comprar um refrigerante e foi baleado quando retornava. A vítima estaria passando atrás do servente quando foi atingida.

O caso será investigado pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Andradina, que tentará encontrar imagens de câmeras de monitoramento para ajudar no esclarecimento do crime. (Colaborou Roni Willer)

LINK CURTO: http://folha.fr/1.398681

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook