Criança morre em colisão e homem é preso por embriaguez

Um menino de 9 anos morreu e outras seis pessoas ficaram feridas em uma colisão entre dois veículos na noite de terça-feira (27), na rodovia Feliciano Salles Cunha (SP-310), em Guzolândia. As vítimas estavam em um veículo da Prefeitura de Aparecida D'Oeste que foi atingido pelo carro de um comerciante de 41 anos, de Guzolândia.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, ele fazia uma ultrapassagem em local proibido quando bateu de frente com o carro em que as vítimas estavam. Teste do bafômetro constatou a embriaguez e ele foi preso em flagrante.

A colisão aconteceu pouco antes das 22h, no quilômetro 582 da rodovia. As vítimas, entre elas um irmão gêmeo do menino que morreu, estavam em um Fiat Doblô da Prefeitura de Aparecida D'Oeste, que seguia sentido a Sud Mennucci. O veículo era conduzido por um motorista de 36 anos.

O comerciante trafegava no sentido contrário, conduzindo um veículo Hyundai Azera, que fazia uma ultrapassagem em faixa contínua quando provocou a colisão. Ele sofreu ferimentos leves e os policiais constataram que ele apresentava sinais de embriaguez.

Teste do bafômetro confirmou a suspeita ao apontar 0,61 miligramas de álcool por litro de ar alveolar. O limite para a prisão em flagrante de acordo com a lei seca é de 0,33 miligramas, ou seja, quase a metade do registrado.

Além do motorista e do menino de 9 anos que morreu no local, estavam na Doblô o irmão gêmeo da criança, um estudante de 16 anos, e três mulheres, uma de 19, uma de 34 e uma aposentada de 56 anos. Todos eles foram levados para um hospital em Auriflama para atendimento médico.

Equipe do IC (Instituto de Criminalística) de Araçatuba realizou perícia no local da colisão. O comerciante foi levado ao plantão policial, preso em flagrante e encaminhado à cadeia. Ele deverá ser indiciado por embriaguez ao volante e homicídio.

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook