Cidades em desenvolvimento

Distintas em tamanho e em anos de existência, Birigui e Guararapes têm desafios parecidos

Cidade caracterizada pelo setor empresarial forte, Birigui completa, nesta sexta-feira (8), 106 anos com investimentos que sinalizam uma diversificação de suas atividades econômicas. Isso é uma notícia positiva no momento em que o segundo maior município da região vê o carro-chefe de sua economia, a indústria calçadista, registrar sucessivos recuos na geração de empregos, conforme números recentes do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

Só na nova unidade do Sesc, foram investidos R$ 90 milhões. Além da criação de postos de trabalho, o espaço representa uma grande alternativa de lazer e cultura para os moradores. Acompanhando uma tendência regional, o setor supermercadista também se fortaleceu, com a abertura das unidades do Muffato e do Tonin, que geraram 500 empregos diretos. Na rede hoteleira, a cidade passou a contar com uma unidade da rede Íbis, na qual foram investidos R$ 14 milhões. Vale ser citada também a construção de um pista de kart de 1,2 mil metros quadrados , que servirá para a prática amadora e profissional de automobilismo.

Paralelamente a esse boom, observado mesmo em tempo de crise, o financiamento de imóveis cresceu 18,8% entre janeiro e agosto. Este é um tipo de cenário que traz, e muito, a expectativa de crescimento para a cidade, especialmente populacional — hoje, são pouco mais de 105 mil habitantes. Obviamente, essa população que chega atrás de trabalho também quer serviços públicos de qualidade.

Birigui iniciou, neste ano, uma nova administração. Logo, espera-se que a gestão do prefeito Cristiano Salmeirão (PTB) consiga encontrar caminhos para sanar demandas da população em áreas consideradas prioritárias, como saúde, educação e infraestrutura urbana.

Uma situação semelhante ao polo calçadista se observa em Guararapes, quinta maior cidade da região e que também comemora seu aniversário hoje. O município, historicamente forte na agricultura, já há algum tempo, encontrou novos caminhos para a geração de empregos na indústria, o que também tende a gerar crescimento na cidade. 

Por isso, o prefeito Tarek Dargham (PTB), que está em seu quarto mandato, tem desafio semelhante ao do governante biriguiense, este um neófito na linha de frente de uma administração pública. O fortalecimento de ambas as cidades é fundamental para o desenvolvimento regional, seja pela concentração populacional que possuem e o papel de relevância que têm no Noroeste Paulista e no Estado.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.378081

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook