Cadeirante suspeito de matar rapaz a tiros tem prisão temporária decretada

Um cadeirante de 36 anos, suspeito de matar a tiros Luciano Ramos do Nascimento, de 27, em Avanhandava (a 69 km de Araçatuba), teve a prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça de Penápolis na sexta-feira (20). Ele foi encontrado pela equipe da Polícia Civil e encaminhado para a cadeia. 

O crime ocorreu na madrugada do dia 10. O corpo da vítima foi encontrado na rua Francisco Ferreira de Assis, na Vila Industrial. Conforme o delegado Guilherme Brandão de Souza, diante de evidências apuradas durante o inquérito, a polícia entrou com o pedido de prisão. Detalhes sobre os procedimentos não foram divulgados para não atrapalhar as investigações. A arma usada no crime ainda não foi localizada.

DENÚNCIA
No dia do crime, a Polícia Militar fazia patrulhamento pela cidade, quando recebeu denúncia anônima de que o cadeirante havia atirado contra uma pessoa na rua Pará. Os PMs foram ao local, entretanto, não encontraram nada. A equipe fez buscas quando, em uma via próxima, encontraram Nascimento caído. 

Ele havia sido baleado quatro vezes, sendo que um dos tiros acertou o tórax e os demais o abdome. Uma testemunha contou que ouviu o barulho dos disparos. No local, os policiais apreenderam a bicicleta da vítima, além de notarem rastros de um triciclo. Como o cadeirante faz uso do veículo, os militares foram até a casa dele. 

O suspeito negou o crime, porém, ao verem as rodas do triciclo, os PMs perceberam que elas estavam sujas de uma terra parecida com a do local onde a vítima foi encontrada. Buscas foram feitas no imóvel, mas nada de ilícito foi encontrado.

Peritos estiveram na casa e realizaram exame residuográfico no cadeirante, que foi levado ao plantão para prestar depoimento. O celular dele e as rodas do triciclo foram apreendidas.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.369289

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook