Câmara de Barbosa arquiva processo contra vereador

A Câmara de Barbosa arquivou, na sexta-feira (8), processo contra o vereador Fábio Rodrigo de Gouvêa (DEM), que foi investigado por uma CP (Comissão Processante) por conta de suposta fraude em emissões de DAPs (Declaração de Aptidão ao Pronaf) — documentos comprovatórios de que um agricultor é pequeno produtor. A declaração é indispensável para o acesso a políticas públicas do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).

Eram necessários seis votos para aprovar o relatório final pela cassação do democrata. Porém, foram cinco votos favoráveis ao relatório, dois contras, uma ausência e uma abstinência. A sessão começou às 9h e terminou somente aproximadamente às 17h. O processo tem mais de 500 páginas das quais somente 100 foram lidas no plenário. 

Votaram pela cassação: Claudete Ferraz Parra (PSD), Devid César Fernandes de Oliveira (PSD), Gilson de Almeida Barbosa (PSD), Gilson Marcos Constantino (DEM) e Valdemir Alves de Oliveira (PRB). Foram contrários o próprio investigado e Edmilson Modesto de Oliveira (PSDB). Não compareceu à sessão Júlio César Teodoro de Souza (PSDB). O presidente Cléber José de Araújo (PEN) se absteve.

JUSTIÇA
"Deus é justo, pois não cometi irregularidade nenhuma", desabafou o vereador logo depois do arquivamento do processo. "Foi um ano de batalha, de humilhação, críticas no Facebook, denúncia no Ministério Público, mas tudo contra mim está sendo arquivado", declarou Gouvêa.

Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://folha.fr/1.378204

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook