Secretário de Desenvolvimento, Nelson Giardino diz que 'burocracia' era o gargalo que dificultava a abertura

Biriguiense poderá abrir empresa em até quatro horas

Processo de liberação depende do tipo de firma que se pretende

Quem deseja ter seu próprio negócio em Birigui poderá começar e terminar a formalização no mesmo dia. Reorganização de procedimentos internos promovida pela Sedecti (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação) permitiu que o tempo para abertura de empresas fosse reduzido para quatro horas. Antes, o processo levava ao menos uma semana, chegando a se estender por 20 dias, segundo a Prefeitura.

 
A agilidade que permite a abertura da empresa em quatro horas é válida apenas para empreendimentos que não dependam de licença ambiental ou não tenham exigências específicas de segurança que tornem necessária uma vistoria, como é o caso de bares e negócios cujas atividades envolvam produtos químicos. 

De acordo com a responsável pelo programa estadual Via Rápida Empresa na cidade, Carla Patrícia Borella, os contadores têm se mostrado contentes com a rapidez e desburocratização. Conforme o responsável pela Secretaria de Desenvolvimento, Nelson Giardino, as mudanças começaram a ser promovidas há cerca de um mês, quando foi detectado um gargalo administrativo que atrasava a liberação de novos empreendimentos na cidade. O obstáculo era a burocracia. 

ACÚMULO
“O maior problema que nós tínhamos era no funcionamento interno. Antigamente, os pedidos eram recebidos, mas não eram abertos imediatamente. Deixavam acumular um número grande de processos para, só depois, abrir tudo de uma vez.” Giardino acredita que o resultado demorava porque o andamento interno, em Birigui, como em parte das prefeituras do País, era lento. 

Segundo o secretário, hoje, as solicitações de abertura de empresa são analisadas prontamente para acelerar a emissão do alvará de funcionamento que permite o início da operação. Ele conta que também buscou parceria com a Secretaria de Finanças para liberação de senhas para emissão de nota fiscal para as novas empresas. Giardino destaca que há situações nas quais o empresário necessita de agilidade especial na formalização, como quando ele mora em outros municípios. 

Na visão do secretário, a rapidez no processo traz vantagens para os novos empreendedores, que perdem menos tempo; para os munícipes, que podem ter acesso a postos de trabalho criados pelas novas empresas; e à Prefeitura, que arrecada mais com os empreendimentos. 
Da parte dos empresários e contadores, os tramites continuam os mesmos: eles podem abrir o negócio pela internet ou pessoalmente, por meio do Via Rápida Empresa, projeto do governo estadual gerenciado pela secretaria em Birigui, conforme a responsável pelo programa, Carla Patrícia Borella.