Após terceirização, MP instaurou inquérito; valor já se aproxima do total investido na obra

Birigui vai pagar mais R$ 2,5 mi por contrato para o pronto-socorro

O contrato milionário firmado pela administração anterior da Prefeitura de Birigui e o IDS (Instituto de Desenvolvimento Social) para terceirizar a gestão do pronto-socorro "Dr. Alceu Lot" foi prorrogado por 60 dias. De acordo com o instituto, o valor relativo à prorrogação da prestação do serviço é de R$ 2.585.046, proveniente de recursos municipais.

Somada à quantia investida no contrato inicial de três meses (R$ 2.132.600), que está sob investigação do Ministério Público, o município pagará ao IDS R$ 4.717.646 por apenas cinco meses de trabalho. O valor total corresponde a 89% do montante gasto com a construção da nova unidade de urgência e emergência da cidade, inaugurada em novembro do ano passado - no total, a obra custou R$ 5,3 milhões.