Aedes aegypti: Levantamento põe Andradina em estado de emergência

O resultado do Liraa (Levantamento Rápido pelo Aedes aegypti) realizado em Andradina foi acima de 12%. O índice de larvas do transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela preocupa autoridades de saúde pública e o Executivo, que decretou estado de emergência. Com a iniciativa, o município fica dispensado da necessidade de promover processos de licitação para contratação de serviços relacionados a situação e poderá buscar recursos no governo federal. 

A OMS (Organização Mundial de Saúde) preconiza como satisfatório índice de até 1%, que se dá pela divisão do número de recipientes com larvas pela quantidade de imóveis visitados, multiplicado por cem.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Gimenez, disse que, diante da situação, diversas ações de combate ao mosquito serão realizadas no município, como mutirões envolvendo vários setores da administração nos bairros. Os trabalhos começam nesta quarta-feira (7), pela Vila Mineira. Além da limpeza, serão realizadas campanhas educativas e tomadas medidas jurídicas. 

Gimenez diz que o decreto possibilitará, inclusive, o ingresso forçado em imóveis particulares que estejam fechados e que sejam fonte dos criadouros do mosquito.
Denúncias poderão ser feitas no setor de Vigilância, pelo telefone (18) 3702-2242.

CASOS
A reportagem enviou e-mail à assessoria de imprensa da Prefeitura para saber quantos casos foram registrados este ano, entre outras perguntas, mas não obteve resposta.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.387904

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook