Vice-presidente do Equador é oficialmente afastado do cargo

O presidente do Equador, Lenin Moreno, anunciou nesta quarta-feira que o vice-presidente do país, Jorge Glas, perdeu o cargo três meses depois de ser preso por receber propina da Odebrecht. "De acordo com o que determina a Constituição, o senhor vice-presidente da República encerrou suas funções", disse o presidente à imprensa antes de iniciar uma reunião privada com seu gabinete.

Moreno acrescentou que, segundo a lei equatoriana, ele tem 15 dias para apresentar ao Parlamento três candidatos para que o Poder Legislativo eleja um novo vice-presidente. Ele indicou que demorará "bem menos tempo" do que o estabelecido "porque um país não pode ficar sem um vice-presidente". O presidente equatoriano indicou que os candidatos serão "pessoas valiosas para o país", além de serem pessoas em que ele tenha confiança e sinta lealdade.

Glas está preso desde o início de outubro depois que Moreno retirou as funções de vice-presidente. Em dezembro, Glas foi condenado pela Corte Nacional de Justiça a seis anos de prisão por associação ilícita por participação na trama de corrupção organizada pela Odebrecht. Fonte: Associated Press.
LINK CURTO: http://folha.fr/1.382213

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook