Cidades
cidades@folhadaregiao.com.br
 
 

LIXO 
Coleta depende de estiagem  

Marcelo Trevizo  

     A coleta de lixo em Araçatuba só será normalizada quando parar de chover por 48 horas. A informação é do secretário interino da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Sosp), Fábio Rico. Ele havia previsto na segunda-feira que o serviço seria normalizado no dia seguinte, o que não aconteceu. 

Desde o Natal, a coleta de lixo não está sendo feita regularmente pela secretaria. (Veja texto nesta página)

Rico informa que a chuva tem prejudicado as condições de trânsito nas ruas dos bairros que não têm asfalto, dificultando o trabalho dos lixeiros. 

"Eles têm mais desgaste para recolher o lixo destes bairros por causa do barro. Também tem a dificuldade dos caminhões passarem nestes locais", explica. 

O secretário afirma que a coleta de lixo nos bairros asfaltados vem sendo feita normalmente, assim como no centro da cidade. 

TURNOS -- A coleta de lixo em Araçatuba é feita por seis caminhões e 24 pessoas a cada turno. São feitos dois turnos por dia, um das 5h às 11h e outro das 14h às 20h. 

O município é dividido em três áreas: zona norte, zona sul e centro. A coleta no centro da cidade é feita diariamente. É considerada região central a área compreendida entre as ruas Chile e Bandeirantes. 

A coleta nas zonas norte e sul é feita alternadamente. Na zona norte acontece às terças, quintas e sábados. Na zona sul, de segunda, quarta e sexta-feira. 

HILDA -- Ontem pela manhã o lixo ainda não havia sido recolhido em algumas ruas do bairro Hilda Mandarino. O material estava acumulado desde a semana passada. 

A equipe da coleta havia amontoado os sacos de lixo em alguns pontos das ruas na segunda-feira, como costuma fazer, mas o material não foi recolhido pelo caminhão. Só no final da manhã é que o caminhão passou. 

Segundo Rico, a coleta de lixo no Hilda Mandarino foi feita em dois dias. "Seis ruas ficaram sem o serviço. Três ruas tiveram coleta ontem (terça-feira) e o restante hoje, mas nós não recolhemos o lixo do dia." 
 
 

Foto: Lécio Panobianco Jr.
ACÚMULO/ Lixo em rua do bairro  
Hilda Mandarino acumulado há uma semana  
 

Problema da coleta se arrasta  

     Os problemas na coleta de lixo começaram dia 26 de dezembro, quando 50% dos funcionários do setor faltaram ao trabalho. 

Na época, a coleta de lixo do dia 25 havia sido suspensa e os dois turnos de recolhimento no dia 24 foram adiantados. 

Com a metade da equipe -- 12 funcionários e três caminhões --, a coleta foi feita parcialmente. Ainda para agravar a situação, com o feriado de Natal houve um acréscimo de 50% da quantidade de lixo, saltando das 120 toneladas diárias para 180 toneladas. 

A exemplo do feriado de Natal, o mesmo esquema de adiantamento de turno foi feito no dia 31, suspensa a coleta no dia 1º de janeiro e coleta normal no sábado, dia 2. Naquele sábado houve falta de funcionários, mas a coleta foi feita com cinco caminhões. Por conta do réveillon houve um acréscimo de cerca de 25% de lixo no final de semana, chegando a 150 toneladas. A coleta também foi feita parcialmente. (M.T.) 
 
 



 
 

LEISHMANIOSE 
Diagnóstico em cães pode levar um ano 

Cláudia Russo  

     As autoridades sanitárias de Araçatuba só terão conhecimento preciso sobre a extensão da leishmaniose visceral no fim do ano, quando devem ser concluídos os exames de todos os cães de Araçatuba. 

A coleta de sangue para diagnóstico da doença nos 35 mil cães da cidade --o chamado inquérito canino-- deve começar na segunda quinzena deste mês ou início de fevereiro. O início do inquérito está dependendo de declaração do Instituto Adolfo Lutz (IAL) de Araçatuba sobre a capacidade mensal de processamento de exames no laboratório. 

A coleta de material para exames será feita por agentes sanitários já treinados por pesquisadores do Adolfo Lutz de São Paulo. O procedimento será realizado casa a casa. 

Como o volume de exames a serem realizados é muito grande, o veterinário Eustáquio Zacour de Azevedo, da Vigilância Sanitária do município, acredita que só no fim do ano o instituto terminará o processamento dos testes. O inquérito canino é um dos itens fundamentais para o combate à doença. 

HOSPEDEIRO - A leishmaniose visceral, também conhecida como calazar, é transmitida pelo mosquito Lutzmoyia longipalpis e aparece em várias formas, as mais comuns são a tegumentar, caracterizada por feridas na pele, e a visceral, a mais grave que ataca fígado, rins e medula óssea. 

O cão é hospedeiro do parasita e mesmo se curando dos sintomas continua doente e servindo de foco de transmissão. O animal não transmite diretamente a doença ao homem. O mosquito pica o cão doente, se contamina e passa o parasita para outros cães e homens. Por não existir tratamento ou cura para os animais, eles precisam ser sacrificados. 

A região de Araçatuba tem 207 cães com a doença, 192 casos foram registrados em Araçatuba, 10 em Guararapes, 2 em Birigüi e os demais em Auriflama, Bilac, Lourdes e Santo Antônio do Aracanguá. Todos os municípios com casos positivos da calazar farão inquérito canino. 

O combate à leishmaniose é feito com eliminação dos reservatórios dos parasitas --no caso os cães--, controle dos mosquitos através de aplicação de inseticida nas áreas onde são confirmados casos em humanos, limpeza de terrenos vazios e quintais para evitar criadouros dos mosquitos e atividades educativas para alertar e informar sobre a formas de transmissão e sintomas. 
 
 

Ilustração: Gilmar Lourenço
 
 
 

 
 
BREJO ALEGRE 
Comissão de acampados vai cobrar comida  

Manoel Martins dos Santos  

     Uma comissão representando as 170 famílias sem-terra acampadas desde setembro em Brejo Alegre viaja no próximo dia 18 para Bauru para cobrar da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) o fornecimento de cestas básicas. 

A data da viagem foi definida em assembléia realizada anteontem no acampamento, instalado na área de reserva legal do assentamento da Fazenda São José 1. 

A comida é esperada desde novembro, quando as famílias foram cadastradas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Na ocasião, elas ainda ocupavam as margens da via de acesso a Brejo Alegre, após serem expulsas de uma fazenda da Agroimobiliária Avanhandava S/A, cuja desapropriação reivindicam. 

O fornecimento de cestas básicas aos acampamentos de sem-terra de todo o país era feito pela Conab em convênio com o Incra. No entanto, desde o segundo semestre do ano passado a entrega da comida está suspensa. 

Segundo um dos líderes do acampamento, Luiz Carlos Galante, se a viagem a Bauru não der resultados os acampados pretendem fazer uma manifestação de protesto diante do armazém da Conab naquele município. 

Galante afirmou que há famílias passando fome. Com as chuvas, aumentou o sofrimento dos acampados, que não conseguem trabalho em lavouras da região. 

Além da viagem a Bauru, os sem-terra também pretendem ir a São Paulo para cobrar da superintendência do Incra a vistoria da fazenda, que estava prevista para o início de dezembro mas não aconteceu. 

A ida a São Paulo, segundo Galante, está dependendo da definição do novo superintendente do Incra, o que deve ocorrer na próxima semana. 

O líder revelou que seis famílias abandonaram o acampamento recentemente por não suportar mais esperar a desapropriação da fazenda da Agroimobiliária Avanhandava. "Mas as demais continuam unidas e dispostas a resistir", garantiu. 
 
 



 
 

ANDRADINA 
Faculdades registram
recorde de inscrição  

     Há 20 anos não havia tanta disputa por um curso superior nas Faculdades Integradas Rui Barbosa de Andradina. 

Com 550 novas vagas disponíveis em mais de uma dezena de cursos, até ontem já haviam confirmado matrícula 680 pessoas. Metade mora na própria cidade, a outra vem de cidades distantes num raio de 100 quilômetros. O curso de turismo, o mais novo de todos, tem maior procura por quem mora em Três Lagoas (MS), Ilha Solteira e Birigüi onde já existem projetos com perspectivas de aproveitamento desses novos profissionais. 

Os cursos mais disputados são administração de empresas, com habilitação em Análise de Sistemas, na base de 3 candidatos por vaga, e turismo, na proporção de 2,56 candidatos por vaga. O aumento dos interessados em conseguir um curso superior nas faculdades integradas é de 50% em relação ao ano passado. 

As mensalidades variam de R$ 147,00 a R$ 165,00. O presidente da entidade mantenedora, Ivam Gonçalves Ortuzal, disse que poucos estudantes conseguem financiamento pelo crédito educativo e a maioria paga a escola freqüentando aulas à noite e trabalhando durante o dia. 

O diretor da escola, professor Flávio Antônio Moreira, disse que boa parte dos inscritos é jovem e deverá depender do pai para pagar as mensalidades. Entre os que vão pagar os próprios estudos estão funcionários da penitenciária ou do frigorífico que será reaberto na cidade dentro de 15 dias. Os candidatos ao vestibular informaram em pesquisa feita na hora da inscrição, que esperam conseguir promoções com melhor nível de escolaridade. 

O curso de pedagogia, por exemplo, confere classificação universitária em apenas três anos de aulas e a conquista salarial é bem maior que as mensalidades escolares. 

Com exceção dos cursos de turismo e administração de empresas cujas inscrições para o vestibular custam R$ 20,00 por candidato, para as demais faculdades a taxa é gratuita. (Agência Estado) 
 
 



 
 

1ª SÉRIE 
Matrícula termina amanhã  

Marcelo Trevizo  

     Termina amanhã o prazo de matrícula para a 1ª série do ensino fundamental nas escolas estaduais para crianças que completam sete anos até o dia 31 de julho e que já fizeram a inscrição em dezembro. 

"Na próxima semana, de 11 a 15 de janeiro, serão feitas as matrículas dos alunos que completam sete anos até 31 de dezembro, de acordo com o número de vagas remanescentes", informa a dirigente regional de ensino de Araçatuba, Ana Regina Hernandes Carrenho. 

Também no período de 11 a 15 de janeiro estarão abertas as matrículas dos alunos que querem transferência de escola. 

Já no dia 29 de janeiro acontece a matrícula dos alunos que fizeram a recuperação nas férias de verão. A recuperação começa no dia 8 e termina no dia 27 de janeiro. 

Ainda no dia 29 de janeiro haverá a confirmação da matrícula dos alunos transferidos de escola por não ter a série seguinte, como no caso das escolas onde o aluno concluiu a 4ª série e a escola não dispõe de 5ª a 8ª série. 

DEPENDÊNCIA -- A dirigente informa que se o aluno for reprovado em uma disciplina após a recuperação, ele poderá conseguir se matricular na série seguinte e também se matricular na disciplina em que não foi aprovado. 
 
 



 
 

PRIMEIROS SOCORROS 
Motoqueiros também devem carregar kit  

José Marcos Taveira  

     Motos e mobiletes também devem estar equipadas com o kit de primeiros socorros. A multa para quem for flagrado sem o acessório é de R$ 115,00 e resulta na perda de cinco pontos na Carteira de Habilitação. 

A informação é do comandante da 1ª Companhia de Policiamento Feminino de Araçatuba, responsável pela fiscalização do trânsito no perímetro urbano, primeiro-tenente Paulo Augusto Leite Motooka. "A resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) determina que todos os veículos automotores devem possuir o kit; não há na resolução distinção entre carros e motos", explica. 

Como a questão é polêmica, pois o principal argumento é que em determinadas motos não há onde colocar o acessório, a PM pretende, por enquanto, apenas orientar os motoqueiros. "Acredito que o Contran deve publicar alguma coisa a respeito nos próximos dias", diz. "Enquanto isso, os motoqueiros devem adquirir o kit e mantê-lo na moto, como manda a lei." 

O comandante do 1º Pelotão da 6ª Companhia da Polícia Rodoviária, com sede em Araçatuba, primeiro-tenente Marcelo Pereira dos Reis, também decidiu que vai, por enquanto, apenas orientar os motoqueiros que trafegarem pelas estradas da região sobre a necessidade do acessório. Ele aguarda resposta de consulta que fez ao alto comando para saber como deve agir. 

INSULFILME - Uma das novidades do atual Código Nacional de Trânsito é a liberação do chamado insulfilme (película que deixa os vidros escuros), antes proibido pela legislação de trânsito. Mas sua utilização depende do motorista seguir à risca as determinações do Contran. 

O insulfilme, em primeiro lugar, deve trazer o nome do fabricante e o grau de transparência. No vidro dianteiro, a transparência obrigatória é de 75%. Nos vidros das portas dianteiras, 70%. Nas demais partes, inclusive no vidro traseiro, 50%. 

O primeiro-tenente Motooka explica que as normas de transparência servem para facilitar a visão do motorista e sua identificação, se necessário, durante uma fiscalização da polícia. "Imaginou como a pessoa iria dirigir numa noite de chuva com um insulfilme sem transparência?", argumenta. 
 
 



 
 

FISCALIZAÇÃO 
PM apreende carros e motos irregulares  

     A Polícia Militar de Araçatuba apreendeu três carros e duas motos ontem à tarde durante megaoperação realizada das 15h às 18h30 na esquina da avenida dos Araçás com a rua Prudente de Moraes. Em todos os casos, os motoristas estavam com documentação irregular. 

O cruzamento, explicou o primeiro-tenente Paulo Augusto Leite Motooka, foi escolhido por ser um dos trechos da avenida onde os motoristas trafegam em velocidade acima dos 60km/hora permitidos por lei. O objetivo também era a prevenção contra tráfico de drogas e armas ilegais e a localização de veículos furtados. 

Com relação ao kit de primeiros socorros, a PM apenas orientava ontem os motoristas. Nos próximos dias, afirma Motooka, as multas vão começar a ser aplicadas. 

Policiais que trabalham na administração também foram destacados para o trabalho. A movimentação atraiu curiosos, que acompanhavam o trabalho da PM sentados nas margens da avenida. (J.M.T.) 
 
 

Foto: Sérgio Menezes
MEGAOPERAÇÃO/ Policiais pararam veículos na  
avenida dos Araçás com a rua Prudente de Moraes  
 
 



 

ENERGIA ELÉTRICA 
CPFL localiza 4 ligações clandestinas  

     Funcionários da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e policiais militares localizaram anteontem quatro ligações clandestinas de energia elétrica (gatos) em quatro casas diferentes de Araçatuba. Em todas elas, a energia tinha sido cortada por falta de pagamento. 

No conjunto habitacional Claudionor Cinti, periferia da cidade, foram duas casas. Na primeira, o motorista Sidney Soler negou que tenha feito a ligação. Ele alegou que estava desempregado e que não pagou a conta de luz elétrica porque sua mulher trabalha na prefeitura e está com três meses de salário atrasado. Na casa do também desempregado Fabiano de Massenas Souza, a alegação foi que um tio dele fez a ligação e que não teria como encontrá-lo naquele momento. 

No bairro Manoel Pires, o também desempregado Joscelino Rodrigues afirmou à PM que a casa não é dele e que não sabia nada a respeito. No Jardim Primavera, a dona de casa Miguelina Sousa de Jesus confessou que seu companheiro, Emerson Raimundo de Carvalho, fez a ligação. Ele não foi encontrado pelos policiais. 

Em todos os casos, a PM registrou boletim de ocorrência de furto. Não houve prisões porque ninguém foi flagrado na hora em que fazia a ligação clandestina. Mas todos devem responder a inquérito policial. 

O gerente comercial da CPFL, Otaciano Carlos Freitas Costa, disse ontem que as ocorrências foram de rotina e que não houve nenhuma operação especial. Segundo ele, funcionários da empresa sempre fiscalizam as casas onde houve corte por falta de pagamento ou quando recebem denúncias. (J.M.T.) 
 
 



 
 

SUCATEAMENTO 
Sosp perde outra motoniveladora  

Marcelo Trevizo  

     Quebrou anteontem a última motoniveladora da prefeitura de Araçatuba em funcionamento. A máquina, usada pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Sosp), quebrou quando fazia reparos na rua Antônio dos Santos Ribeiro, na Vila Alba, que estava intransitável por causa das chuvas. A rua não é asfaltada. 

O serviço era feito emergencialmente para que o ônibus da Transportes Urbanos Araçatuba (TUA) pudesse atender os moradores da região --Vila Alba, Etheucle Turrini e conjunto habitacional Antônio Villela da Silva. Agora, a prefeitura só depende de duas motoniveladoras --que foram alugadas em novembro e pertencem a uma empreiteira de Birigüi-- para todo o município, incluindo estradas de acesso a distritos. 

O sucateamento das motoniveladoras da prefeitura ocorre desde a administração passada. Um levantamento realizado no ano passado constatou que consertar uma das máquinas custaria quase o preço de uma nova motoniveladora. O serviço foi orçado em R$ 178 mil. 

Também foi aberta no ano passado licitação para a compra de pelo menos uma motoniveladora, mas houve problemas no processo. A intenção é que este ano seja aberta uma nova licitação. 

O secretário interino de Obras e Serviços Públicos, Fábio Rico, diz que já enviou um comunicado à prefeita Germínia Venturolli (PRP) sobre a situação do maquinário. 

RODOVIA - Ontem à tarde, caiu parte da estrada vicinal que liga Araçatuba ao bairro rural da Água Limpa e que dá acesso a Bilac. O trecho levado pelas águas fica logo após a ponte sobre o córrego Traitu, no sentido Araçatuba-Bilac. O buraco na pista tem cerca de 6 metros de largura e 1,5 metro de comprimento. 

Segundo Rico, as águas abriram também uma galeria embaixo da pista. Por isso, a outra metade da estrada ficou interditada. "Se passar um caminhão mais pesado por lá é capaz de cair", comenta. O bairro da Água Limpa ficou isolado. 

O secretário tinha deslocado uma pá-carregadeira para o local e também caminhões com pedaços de asfalto para conter o desbarrancamento na área. 

A Polícia Rodoviária foi acionada e auxiliou na sinalização do local. 
 
 

Foto: Emídio Marques
CHUVAS/ Pá-carregadeira trabalha  
na estrada vicinal que liga Araçatuba  
ao bairro da Agua Limpa  
 
 



 

INFRA-ESTRUTURA 
Moradores do São Rafael  
ameaçam não pagar IPTU  

Marcelo Carneiro  

     Moradores do bairro São Rafael, em Araçatuba, ameaçam não pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 99 enquanto a prefeitura não resolver problemas de infra-estrutura no local. 

Além da iluminação pública, antiga reivindicação, os moradores reclamam da dificuldade de acesso ao bairro, que não tem asfalto, devido as chuvas dos últimos dias. "Estamos ilhados. Na única entrada, pelo Vilela (bairro), só a pé", disse José Vieira, presidente da Associação Amigos do Bairro. 

Diretores da associação dizem que há três meses foram até a prefeitura pedir que fosse aberto um novo acesso, pelo bairro Manoel Pires. "A prefeita autorizou, mas até agora não foi tomada qualquer providência", afirmou Vieira. 

Ele, o vice-presidente Levi Antônio de Souza e o morador João Andrade afirmam que voltaram ontem de manhã à prefeitura e não conseguiram falar como o engenheiro que teria ficado responsável pelo serviço. "Mas já decidimos: não vamos pagar o IPTU enquanto a prefeitura não tomar providências." 

Souza disse que já recebeu o carnê do imposto, no valor de R$ R$ 508. "É um absurdo pagar tudo isso e a prefeitura não fazer nada para resolver nossos problemas", desabafa. Segundo ele, existem 500 famílias no bairro. 

O secretário interino de Obras e Serviços Públicos, Fábio Rico, informou que uma máquina da prefeitura será deslocada para recuperar a rua de acesso ao bairro, mas o serviço não deve ser concluído hoje. "Vamos ter de colocar cascalho, que está em falta." 

Ele disse que, por estar interinamente no cargo, não conhecia o encaminhamento dado ao pedido de abertura de uma nova rua de acesso ao bairro. O titular da pasta retorna ao trabalho na segunda-feira. 

Já a promessa de instalação da iluminação pública é feita desde a administração anterior. Segundo eles, apesar de não existir iluminação pública, os moradores pagam por ela. "Vem todo mês na conta", disse Vieira. 
 
 

Foto: Sérgio Menezes
ILHADOS/ Única estrada de acesso ao  
bairro pode ser atravessada  apenas a pé 
 
  



 
 

AMPLIAÇÃO 
Obra no Fórum é suspensa novamente  

      Antes mesmo de recomeçar, a ampliação do Fórum de Araçatuba foi suspensa novamente. A prefeitura rescindiu o contrato com a empresa Construata Engenharia Ltda, que no primeiro semestre do ano passado venceu a licitação para realizar a obra. 

O edital com o termo de rescisão foi publicado ontem. O acordo entre a prefeitura e a empreiteira foi "amigável", segundo o edital. 

A comissão de licitação da prefeitura informou que o contrato foi rescindido porque venceu o convênio com o governo estadual, que iria bancar a obra. 

O contrato com a empreiteira, no valor de R$ R$ 648 mil, foi assinado em 25 de junho do ano passado. Mas, segundo a comissão de licitação, o governou não repassou nenhum centavo para a obra. A comissão também informou que o convênio venceu durante o período eleitoral, impossibilitando a sua renovação. Agora o governo estadual vai decidir se renova ou não o convênio. Se optar pela renovação, será feita uma nova licitação. 

Paulo Roberto Alves, funcionário da Construata, confirmou o cancelamento do contrato. Mas disse que a empresa ainda não assinou a rescisão. "Acho que houve um equívoco. Ainda não foi assinado", disse Alves, sobre a publicação do edital. 

A ampliação do Fórum de Araçatuba é uma novela de anos. No final do ano passado, um grupo de juízes, liderado pelo diretor do Fórum, Vicente Benedito Bagatello, chegou a ir à prefeitura pedir empenho da prefeita Germínia Venturolli para a conclusão da obra. (M.C.) 
 
 



 
 

BIRIGÜI 
Obras em viaduto interditam  
9 de Julho e mudam trânsito  

Nelson Ricardo  

     A Secretaria de Obras de Birigüi interditou a pista centro-bairro da avenida 9 de Julho no trecho do viaduto Arlindo Bego. Um afundamento junto ao aterro estava criando uma rampa próxima ao viaduto, prejudicando a passagem de veículos no local. As obras começaram na terça-feira e devem custar cerca de R$ 12 mil. 

Com a interdição, o trânsito foi desviado para a outra pista que ficará com mão dupla no trecho entre as ruas Antenor Clarindo e José Rodrigues Nery. Segundo o secretário de Obras, Francisco José Amantéa, apesar do local estar bem sinalizado, os motoristas devem ficar atentos para evitar acidentes. 

Amantéa disse que o problema se repetia há anos e espera que a reforma seja a solução definitiva. Para corrigir o defeito, serão retirados 30 metros da pista antes do viaduto para permitir um melhor nivelamento. 

Serão necessários 10 dias de trabalho. As chuvas, de acordo com o secretário, podem atrapalhar um pouco, como têm feito em outras partes da cidade, especialmente na zona rural. 

Dos 280 quilômetros de estradas municipais não pavimentadas, um terço ficou em condições ruins com as recentes chuvas, conforme dados da Secretaria de Obras. A que faz a ligação com Araçatuba passando pela Fazenda Água Branca está interditada. Os agricultores da região estão usando a estrada pavimentada que passa pelo bairro do Guatambu. 

Na cidade, parte da avenida João Cernack desmoronou com a parede do canal do córrego Birigüizinho. As águas romperam 20 metros da proteção feita com amarração de pedras e a pista foi interditada nas proximidades do centro de atendimento da Unimed. 
 
 



 
 
Rápidas 

Corporação  
faz 51 anos  

ARAÇATUBA -- A 6ª Companhia de Polícia Rodoviária, com sede em Araçatuba, vai comemorar os 51 anos de criação da corporação, no domingo, colocando todo o efetivo nas rodovias da região. Durante a fiscalização, prevista para acontecer das 7h às 19h, os motoristas parados receberão folhetos explicativos sobre a data. 

2 são presos  
em flagrante  

ARAÇATUBA -- O pedreiro Lourival Lemes Ferreira, 38 anos, e o técnico em refrigeração Adriano Pedro Vieira Rodrigues, 25 anos, foram presos em flagrante à 1h10 de ontem em Araçatuba. Eles portavam um capuz e uma espingarda no momento em que foram presos na rua Luiz Pereira Barreto, próximo ao número 631. Ferreira e Rodrigues trafegavam em uma motocicleta Honda, placa BLS-8837 (Araçatuba), e foram abordados por policiais militares que patrulhavam o local. Além da arma e do capuz, eles também xingaram os policiais. Os dois serão indiciados por porte ilegal de arma e desacato a autoridade. 

Irmãos metralhas  
voltam a agir  

BIRIGÜI -- Os irmãos V.O. e V.D.O., dupla de menores conhecida pela polícia como "irmãos metralhas", voltaram a furtar em Birigüi. Ontem ocorreu o segundo caso de furto em menos de uma semana. Desta vez os irmãos foram apanhados pelos policiais após terem furtado garrafas de uísque, vinho e pinga de uma residência na rua Belmonte. O outro furto desta semana em que se envolveram foi realizado em uma residência da rua Ribeiro de Barros. V.O. teria pego uma mobilete para vendê-la na Vila Bandeirantes por R$ 50,00. A polícia tem informações de que a dupla é viciada em drogas e os furtos que realiza são para comprar entorpecentes para o próprio consumo. 

Estelionato com  
cheques furtados  

BIRIGÜI -- A polícia tem registrado novos casos de tentativa de estelionato com folhas de um talão de cheque furtado domingo da residência de Francisco Andrade, cliente do banco Itaú de Birigüi. Foram quatro casos registrados. O primeiro ocorreu na segunda-feira quando um menor tentou descontar na agência R$ 1,5 mil com uma das folhas do talão. O caixa desconfiou, chamou a polícia, o menor foi detido, mas liberado em seguida. Na terça-feira, um rapaz tentou descontar um cheque de R$ 56,00 em um açougue, mas fugiu quando o proprietário do estabelecimento questionou sobre a origem do cheque. Um desconhecido esteve em uma vidraçaria do mercado municipal e conseguiu trocar um cheque de R$ 82,00. No fim do dia, às 17h, a polícia prendeu Cleiton Rodrigues Soares, de 18, quando tentava furtar uma loja na rua Consolação. Na revista, os policiais encontraram com Soares outra das folhas do talão de cheque furtado. 
 
 



 
 

Araçatuba 

28/11 - Victória Souza Real Franco, filha de Denilson Real Franco, 28, comerciante, e Aline Souza Real Franco, 20, comerciante. 

8/12 - Pablo Henrique Gomes Esteves, filho de Alex Francisco Esteves, 20, pizzaiolo, e Rosemeire Gomes dos Santos, 24, do lar. 

10/12 - Eduarda Vitória Damaceno, filha de Vanessa Cristina Rocha Damaceno, 18, do lar. 

20/12 - Caroline Alves Florêncio, filha de Mauro Florêncio, 22, serviços gerais, e Maria Aparecida Alves de Macedo Florêncio, 24, do lar. 

21/12 - Marcos Vinícius Santos Rocha, filho de Fabiano da Rocha, 18, autônomo, e Maria da Silva dos Santos, 20, do lar. 

22/12 - Kevin Roberto Fernandes Lima, filho de José Roberto Ferreira Lima, 29, soldador, e Simone Prado Fernandes, 21, do lar. 

27/12 - Állan Gabriel dos Santos Soares, filho de Teresa dos Santos Soares, 35, do lar. 

28/12 - Eduardo Podavini Bono Garcia, filho de Edward Garcia, 28, comerciante, e Andréa Podavini Bono Garcia, 26, industriária. 

29/12 - Laura Hatano, filha de Mitio Hatano, 40, aux. judiciário, e Adriana Moreira dos Santos, 23, autônoma. 

29/12 - Henrique Nunes dos Santos, filho de Leandro Ortiz dos Santos, 21, motorista, e Daniela Queirós Nunes da Silva, 22, do lar. 

1/1 - Angélica Berti Marques, filha de Mauro Aparecido Marques, 28, vendedor, e Nilza Maria Berti, 36, professora. 

2/1 - Lívia Paula Pereira, filha de Nelson da Silva Pereira Júnior, 33, assistente técnico, e Alessandra Paula Polak Pereira, 26, do lar. 

3/1 - Pedro Ramos de Oliveira Curi, filho de Marcelo Curi, 32, func. públ. estadual, e Patrícia Ramos de Oliveira Curi, 26, do lar. 

4/1 - Ravane Baleeiro Santana, filho de Geraldo Aparecido de Almeida Santana, 28, pedreiro, e Noeme Fernandes Baleeiro Santana, 23, do lar. 
 
 

 

Araçatuba 

30/12 - Adenildo de Oliveira, 23 anos, ajudante geral, natural de Glicério (SP), solteiro, filho de Luzia de Oliveira. 

30/12 - Luiz Cláudio da Silva, 26 anos, ajudante geral, natural de Birigüi (SP), solteiro, filho de João da Silva e Maria Teixeira da Silva. 

1º/1 - Domingos Alves de Souza, 40 anos, lavrador, natural de Piacatu (SP), solteiro, filho de Antônio Alves de Souza e Clarinda Antônia da Conceição. 

1º/1 - Maria Creuza Sabino, 65 anos, do lar, natural de Valparaíso (SP), viúva de Benedicto Sabino. 

2/1 - Maria Geralda da Silva Pereira, 32 anos, do lar, natural de Jaguaretama (CE), casada com José Martins Pereira. 

4/1 - Eloy Gomes Pereira, 72 anos, jardineiro, natural de Piacatu (SP), casado com Ana Miguel da Silva Pereira. 

4/1 - Miguel Rondina, 52 anos, autônomo, natural de Andradina (SP), casado com Expedita Filomena de Souza Rondina. 

4/1 - David Vidal Acosta Filho, 71 anos, aposentado, natural de Araçatuba (SP), casado com Ana Fernandes Vidal. 

4/1 - João Nazareno Toledo, 64 anos, aposentado, natural de São José do Rio Preto (SP), casado com Aidê Guerra Toledo. 

5/1 - Mario Elyseu Rubo, 71 anos, aposentado, natural de Caconde (SP), casado com Edna Cecilia Nobre Rubo. 

5/1 - José Carlos dos Santos, 44 anos, lavrador, natural de Araçatuba (SP), casado com Maria de Lourdes Ferreira dos Santos. 
 
 



 

 

Foto: Lécio Panobianco Jr.
     BRINCADEIRA/ Sonho de consumo de muitos, o Puma ficou ao alcance de todos. Estacionado em frente à oficina Cruzeiro do Sul, ele é "vendido" por R$ 1, um preço que só em sonho mesmo. 
 

 

 
Volta ao topo da página