Wilson Marini é editor-executivo da APJ (Associação Paulista de Jornais)

Wilson Marini: SP avança 70% na arrecadação de royalties

Em 2017, o Estado de São Paulo registrou a arrecadação recorde de R$ 2,5 bilhões em royalties pela exploração de petróleo e gás. Desse total, R$ 1,4 bilhão ficou para o Estado e 1,1 bilhão para os municípios. O valor representa um aumento de 70% em relação ao ano anterior. Três cidades puxam o ranking dos royalties de petróleo: Ilhabela (R$ 440 milhões), São Sebastião (R$ 87,3 milhões) e Caraguatatuba (R$ 82,3 milhões). Além do litoral e Vale do Ribeira, a distribuição beneficiou também municípios das regiões de Sorocaba e de Campinas. Seis campos localizados na plataforma continental da Bacia de Santos são responsáveis pela produção paulista de petróleo e gás. O maior deles é o de Sapinhoá, na área do pré-sal.

Produção dispara
São Paulo ficou em terceiro lugar no ranking de produção de petróleo e gás em 2017. Mas alcançou a segunda posição nacional na arrecadação de royalties e participações especiais, passando o Espírito Santo, que somou R$ 2,2 bilhões, e ficando atrás apenas do Rio de Janeiro, que arrecadou R$ 11 bilhões.

De vento em popa
Mais uma notícia positiva da tendência de retomada econômica do país. O IBGE anunciou aumento de 2,8% na produção industrial nacional de novembro para dezembro de 2017. Nesse quadro, o Estado de São Paulo avançou 3%. Na comparação com igual mês do ano anterior, a indústria nacional cresceu 4,3% em dezembro de 2017. Em São Paulo, o crescimento foi de 10,1%, impulsionado principalmente pelo resultado nos setores de veículos automotores, reboques e carrocerias, produtos alimentícios e metalurgia. O IBGE constatou também aumento no ritmo de produção em São Paulo na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2017.

Empregos em alta
A Fundação Getúlio Vargas informou que o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) registrou alta em janeiro pelo quinto mês seguido, o que indica aceleração no ritmo de recuperação do mercado de trabalho do Brasil neste início de 2018, com a retomada da geração de vagas formais. “O cenário de melhora no nível de atividade econômica juntamente com a expectativa de contratação futura sugere continuidade da tendência de melhora do mercado de trabalho e de retorno à geração de vagas formais em 2018”, disse em nota o economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, da FGV.

Serviços superam
O faturamento do setor de serviços da cidade de São Paulo subiu 6,1% em 2017 após dois anos seguidos de queda. O segmento teve receita de R$ 287,7 bilhões, segundo a Fecomercio. O valor chega próximo ao recorde de 2014. De 13 atividades monitoradas no levantamento, sete tiveram alta. As que mais se destacaram foram as de corretagem e intermediação (crescimento de 21,2%) e saúde (18,2%).

Criação de empregos
As montadoras de veículos instaladas no Brasil terminaram janeiro com a produção de 216,8 mil unidades, alta de 24,6% em relação a igual mês do ano passado e de 1,5% na comparação com dezembro, segundo balanço da Anfavea, a associação do setor. Com isso, as fabricantes seguem criando vagas. Em janeiro, foram gerados 676 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o saldo positivo é de 2.018 vagas. O setor conta hoje com 128.951 funcionários, alta de 1,7% em relação ao nível de janeiro do ano passado. “Está havendo um crescimento gradual de empregos, gota a gota”, diz o presidente da entidade, Antonio Megale.

Recorde na exportação
A indústria automobilística brasileira iniciou o ano com volume recorde de exportação para o mês de janeiro, com 47 mil unidades vendidas fora do País, alta de 23,6% em relação ao mesmo mês de 2017. O resultado ajudou a impulsionar a produção e os empregos do setor. A produção de veículos no mês de janeiro somou 216,8 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, volume 24,6% maior que o de um ano atrás.

Gás em Ribeirão
A empresa Gasbrasiliano vai anunciar este mês um plano de expansão para Ribeirão Preto, que prevê a instalação de mais de 190 quilômetros de novos gasodutos na região do entorno do município. O investimento, que será realizado ao longo de cinco anos, será de R$ 135 milhões. A empresa alcançou a marca de 1 mil quilômetros de redes de gás natural na sua área de concessão, possuindo atualmente 23 mil clientes nos segmentos residencial, comercial, industrial e automotivo, com consumo total em torno de 800 mil metros cúbicos por dia. Em janeiro, a empresa efetivou a ligação de mais três clientes industriais, em Marília, Porto Ferreira e Pederneiras.

Cartórios diversificam
Uma notícia que pode facilitar a vida dos cidadãos na emissão de documentos. Os cartórios de todo o país já podem solicitar a autorização para a emissão de carteira de identidade. Basta que formalizem convênio com a Secretaria de Segurança Pública do Estado. A medida foi anunciada no último dia 26 de janeiro pelo Conselho Nacional de Justiça. Os cartórios poderão também emitir e renovar passaporte, se houver convênio entre a Polícia Federal e a Associação Nacional dos Cartórios de Registro Natural.​

ACESSE AQUI A COLUNA
'CONTEXTO PAULISTA'

LINK CURTO: http://folha.fr/1.389251

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook