Wilson Marini é editor-executivo da APJ (Associação Paulista de Jornais)

Pesquisas de ponta no Interior alcançam aplicação industrial

Três projetos da USP, dois deles desenvolvidos no Interior Paulista, foram selecionados para desenvolver tecnologias com a indústria, nas áreas de biocontroladores de pragas agrícolas, biofotônica e instrumentação e química verde para recuperação de rejeitos industriais. Segundo a associação Protec - Pró Inovação na Indústria Brasileira, a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), de Piracicaba, atuará na área de biocontroladores de pragas agrícolas e o Instituto de Física de São Carlos apresentará projetos em biofotônica e instrumentação, ligados ao desenvolvimento de equipamentos médicos para tratamento por meio de luzes e micro-ondas terapêuticas. Além disso, o Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica (Poli), na capital, oferecerá às empresas sua expertise na recuperação de rejeitos industriais por meio da chamada química verde. 

Em Piracicaba
Piracicaba possui uma das estruturas mais modernas e equipadas do Brasil na área de pesquisa. Os laboratórios na Esalq hospedam coleções biológicas com grande potencial biotecnológico e ocupam uma área de mais de 30 mil metros quadrados, compreendendo 14 laboratórios de pesquisas, 24 casas-de-vegetação, e quadrados de campos experimentais. A área de competência proposta pela Esalq no credenciamento é intitulada “Biocontroladores e processos biotecnológicos no manejo sustentável de pragas agrícolas”.

Benefícios
A Esalq de Piracicaba atuou ativamente desde sua fundação no desenvolvimento de produtos, processos e programas de controle de pragas, destaca o professor Italo Delalibera Júnior, do Departamento de Entomologia e Acarologia, coordenador do projeto. “Foi pioneira no desenvolvimento de produtos de controle biológico, tendo desenvolvido os três primeiros biopesticidas à base de fungos entomopatogênicos registrados no País para o controle de pragas. Esses produtos são usados em milhões de hectares”, diz ele. Os trabalhos desenvolvidos evitaram, somente na citricultura, perdas da ordem de até 1,32 bilhão de dólares nas últimas décadas. O controle biológico da broca-da-cana com parasitoides representou, apenas para o Estado de São Paulo, uma redução anual de perdas da ordem de 80 milhões de dólares.

Inovação
Substituir a parafina extraída do petróleo e espalhada na prancha pelo surfista para oferecer mais equilíbrio nas manobras por uma cera ecológica, proveniente de fonte renovável e capaz de se degradar no meio ambiente sem afetar o ecossistema marinho. Com essa proposta, o microempreendedor Alexandre Bruno, de Cotia, na região metropolitana de São Paulo, encontrou no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) o parceiro para desenvolver uma linha de produtos à base de cera de abelha capaz de propiciar alta aderência para a prática de surfe, bodyboarding e stand-up paddle em águas de diferentes temperaturas. “O surfe é uma integração completa do ser humano com a natureza e seu praticante costuma valorizar a preservação ambiental”, diz ele.

Cultura
O ator, cineasta, cantor e compositor José Luiz Penna assumiu a Secretaria Estadual de Cultura em substituição a José Roberto Sadek, que deixou o cargo após nove meses. Penna afirma que pretende implantar uma gestão plural e aberta a todos os setores da cultura, que tem um carinho especial pela arte popular e pela arte de rua e que a falta de recursos não o impedirá de fazer com que tudo funcione. 

Interioranas
- O DER vai construir uma nova alça de acesso e via marginal à Rodovia Cândido Portinari, em Franca. 
- O prefeito de Campos do Jordão, Fred Guidoni, é o novo presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (RM Vale). 
- A adolescente Isabela Moreira de Freitas, de Marília, ganhou menção honrosa em concurso escolar da Nasa sobre projetos de estações espaciais futuristas e assentamentos orbitais. 

Agrotóxicos
Alguns funcionários da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), autarquia da secretaria estadual da Saúde, estariam sendo expostos a efeitos de inseticidas utilizados no controle de pragas agrícolas. Em depoimento em audiência pública na Assembleia Legislativa convocada para discutir a situação do órgão, um deles disse que alguns colegas estão pagando clínicas particulares para comprovar a contaminação, depois de apresentarem intoxicação. 

Dados unificados
Projeto aprovado pelo Senado Federal, e que depende de sanção do presidente Temer, criou o Documento de Identificação Nacional, que reunirá todas as informações de identificação do cidadão, como o Registro Geral (RG), a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o título de eleitor. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fará a gestão dos dados e garantirá o acesso à União, aos estados, ao Distrito Federal, aos municípios e ao Poder Legislativo, bem como a integração dos registros biométricos das polícias federal e civil.