Wilson Marini é editor-executivo da APJ (Associação Paulista de Jornais)

Marini: Rodovias paulistas continuam as melhores do País

Pela sexta vez consecutiva, a rodovia dos Bandeirantes (SP-348), que liga São Paulo a Limeira, cortando as regiões de Jundiaí e Campinas, é considerada a melhor do Brasil pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). A pesquisa, divulgada na última terça-feira (7), aponta que, pelo 14º ano seguido, as melhores rodovias do país são as estaduais paulistas. Das vinte primeiras rodovias listadas no ranking, 18 são paulistas. Segundo a pesquisa, a malha rodoviária que passa por São Paulo é a melhor do Brasil, com 77,8% de sua extensão classificada como ótima ou boa. Em todo o País, somente 38,2% das rodovias estão nas mesmas condições.

O mapa da eficiência
Em segundo lugar, aparece a rodovia D. Pedro 1º e a SP-340, que formam a ligação Campinas-Jacareí, seguindo-se a SP-225, que liga Bauru a Itirapina em 3º lugar; São Paulo-Uberaba (MG) - SP-330, em 4º; a Barretos-Bueno de Andrade - SP-326, em 5º; a São Carlos-São João da Boa Vista-São José do Rio Preto - SP-215/SP-350, em 6º; a Ribeirão Preto-Borborema - SP-330/SP-333, em 7º; a Sorocaba-Cascata-Mococa - SP-075/SP-340/SP-342/SP-344, em 8º; a São Paulo-Itaí-Espírito Santo do Turvo -SP-280/SP-255, em 9º; e a Piracicaba-Mogi Mirim - SP-147, em 10º. 

Orçamento
A Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Assembleia Legislativa apresentou 25 emendas coletivas ao projeto de lei do orçamento estadual para 2018, acolhendo reivindicações das 25 audiências públicas regionais realizadas pelo Poder Legislativo, que mobilizaram 2,3 mil pessoas. No total, as alterações remanejam R$ 125 milhões. As principais áreas contempladas são saúde, educação e segurança pública. 

E mais na Assembleia
    • Em pauta, a colocação de banheiros químicos adaptados às pessoas com deficiência em eventos realizados em todo o Estado. 
    • Outra proposta cria o serviço Disque-Denúncia de maus-tratos a idosos.
    • Os deputados devem votar projeto de lei que prevê distribuição gratuita de leite sem lactose para a rede pública de saúde. 
    • As expressões "portador de epilepsia" ou "alérgico" na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) poderão se tornar obrigatórias, para auxiliar em casos de emergência. 

Economia de energia
A Unesp contratará empresa para estudar a migração dos contratos de energia para o mercado livre e medidas de eficiência energética que reduzirão o consumo de energia elétrica em unidades de 24 municípios do Estado. Atualmente, a Universidade tem uma despesa anual de R$ 28 milhões com energia elétrica. A expectativa é que com a mudança, tenha uma economia de 20% na conta, ou R$ 5 milhões. 

Investimentos no Interior
    • A WestRock investirá US$ 125 milhões para a construção de unidade de produção de papelão ondulado, em Porto Feliz, na região de Sorocaba. As obras têm início ainda em 2017 e previsão de conclusão no segundo trimestre de 2019.
    • A Beiersdorf, empresa alemã de cuidados com a pele, deu início às obras para expansão de sua fábrica de cosméticos no Brasil, em Itatiba, que receberá um investimento de R$ 300 milhões. Quarto maior mercado de cosméticos do mundo, o Brasil tem apresentado crescimento de destaque para o Grupo Beiersdorf nos últimos anos, com a marca Nivea. 
    • O Eldorado e a Smart inauguraram esta semana, em Campinas, um laboratório para o desenvolvimento de produtos e processos de semicondutores. 

Agenda 2018
A capital paulista sediará o Fórum Econômico Mundial para a América Latina (WEF, sigla em inglês), nos dias 13, 14 e 15 de março de 2018, que servirá de base para o encontro de Davos (Suíça). Na última vez em que foi realizado no Brasil, em 2011, o encontro foi sediado no Rio. Três temas se destacam: A Promoção de uma Liderança Responsável e de uma Governabilidade Ágil, A Garantia de Progresso Econômico para Todos e O Potencial Aproveitamento da Quarta Revolução Industrial. O fórum é uma organização internacional localizada em Genebra, na Suíça, criada em 1971 por Klaus Schwab, seu atual presidente. 

Na hora do parto
Um novo conceito começa a se solidificar na saúde pública, o da violência obstétrica. Ocorre em situações como a falta de informação sobre os procedimentos que serão realizados nos trabalhos de parto e até agressões físicas ou verbais. “Há relatos de mulheres submetidas a oito toques sucessivos, como se elas fossem um objeto de estudo”, exemplifica a promotora Fabiana Paes. “Se ela foi tocada em excesso, há uma violência obstétrica".

Breves
    • Recuperação: A produção industrial de São Paulo cresceu 3,2% no terceiro trimestre, na comparação aos três meses anteriores.
    • Mutirão: O governo do Estado vai ampliar o número de cirurgias consideradas não urgentes (eletivas) na rede estadual hospitalar. 
    • Febre aftosa: O Estado de São Paulo adotará, a partir de 2018, nova estratégia de imunização contra a doença. A meta é retirar a vacinação em 2021. 
    • Inovação: Empresas com pesquisa e desenvolvimento na área de saúde tem até 4 de dezembro para apresentar projetos ao Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas da Fapesp.

ACESSE AQUI A COLUNA
'CONTEXTO PAULISTA'

LINK CURTO: http://folha.fr/1.373289