Wilson Marini é editor-executivo da APJ (Associação Paulista de Jornais)

Marini: Pesquisa aponta novo perfil de usuários de crack

 A busca por um corpo esbelto tem levado, principalmente mulheres, à perigosa “dieta do crack”, como uma forma para emagrecer de forma rápida. Uma médica pesquisadora da USP divulgou que a pretexto de aceitação social, surge um novo perfil de dependência química. A psiquiatra Patricia Hochgraf relata ter atendido mulheres que nunca haviam utilizado qualquer tipo de droga, lícita ou ilícita, e que agora são usuárias de crack. Ao buscaram na droga uma fórmula de emagrecimento, acabaram encontrando uma diversidade de problemas em suas vidas. 

Estatísticas
Estima-se a existência no país de cerca de 2 milhões de usuários de crack. Esse tipo de droga se alastrou silenciosamente nos últimos anos, chegando até mesmo a áreas rurais e indígenas. Para a Confederação Nacional de Municípios (CNM), que trabalha com o tema desde 2011, há muito a ser feito nas cidades. Segundo a entidade, a política de drogas existente ainda condena a população mais vulnerável e com pouco estudo. “Percebe-se uma lacuna nas áreas de tratamento e reinserção social do usuário de drogas. Existe a necessidade de aproximar as três esferas de governo para implementar uma política que contemple a todos”, opina.

Uber em xeque
A polêmica sobre a introdução de aplicativos de transporte, como Uber, nas cidades brasileiras, tende a esquentar. Esta semana, a Câmara dos Deputados aprovou projeto que estabelece aos municípios a responsabilidade pela regulamentação dessa modalidade, que já funciona na capital, Grande ABC, Campinas, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Santos, Sorocaba e São José do Rio Preto. O projeto equipara esses serviços aos de táxi, ao exigir licença e placa vermelha, o que inviabilizaria o sistema de aplicativos. A Uber reagiu qualificando a legislação de "retrógrada". A matéria ainda vai para o Senado e, se passar, a expectativa da Uber é que seja vetada pelo presidente da República. 

Municipal
Se vingar o projeto, as prefeituras deverão prever a cobrança de tributos municipais pela prestação dos serviços, exigir seguro de acidentes pessoais de passageiros e seguro obrigatório de veículos e o motorista deverá inscrever-se como contribuinte individual do INSS. O texto prevê que será considerado ilegal o transporte remunerado privado individual que não seguir os requisitos previstos na futura lei e a regulamentação local.

Quem sobe no poste?
É cada vez mais forte a campanha para anular a resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que repassou aos municípios a responsabilidade pela manutenção dos serviços de iluminação pública. Projeto nesse sentido está pronto para entrar em votação da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, após ter recebido parecer favorável do relator, semana passada. Prefeitos querem celeridade no andamento da pauta, para se desobrigarem o mais rápido possível da tarefa, que retornaria às concessionárias de energia elétrica.

Intercidades
O governo do estado fechou acordo de parceria com a União para a implantação do Trem Intercidades (TIC) para passageiros no trecho que ligará a capital a Americana, num trajeto de 135 quilômetros. Serão nove estações, entre elas Jundiaí e Campinas. Estima-se um fluxo diário de mais 60 mil passageiros. É um projeto de R$ 5 bilhões.

Negócios no Interior
- A BYD, mutinacional do segmento de energia limpa – baterias recarregáveis, veículos elétricos, painéis solares fotovoltaicos, LED, sistemas de armazenamento de energia e TI – inaugurou quinta-feira (6/4), em Campinas, fábrica de painéis solares.
- A startup One Sports, de Sorocaba, com cinco anos de existência, é a única empresa sul-americana escolhida para participar do Sports Tank, evento do megagrupo esportivo TPG Sports, nos EUA.  
- A Hth, de tratamento de piscinas, construirá 8 laboratórios de pesquisa em sua fábrica em Salto, próximo a Sorocaba. 

Litoral
A Baixada Santista ganhará um espaço para estudar a forma mais eficaz e barata de extrair petróleo em reservatórios como os da Bacia de Santos, segundo divulgou A Tribuna. Será o primeiro laboratório de petrofísica avançada, multiusuário e multiclientes do Estado de São Paulo, que deve funcionar ainda este ano. A iniciativa, que a longo prazo quer transformar a Baixada Santista em um centro de expertise internacional para estudar o setor energético como um todo, deve movimentar a economia regional e possibilitar o desenvolvimento acadêmico e a capacitação de profissionais para o setor. 

Paulistanas
- De 25 a 27 de abril, será realizado na capital o 2º Simpósio Internacional de Resíduos de Serviços de Saúde.
- O rei da Suécia, Carlos XVI Gustavo, a rainha Silvia, cumpriram agenda na capital esta semana, iniciada com recepção no Palácio dos Bandeirantes. 
- Grupo de pesquisadores de São José dos Campos farão, em parceria com colegas de Guarulhos e EUA, mapeamento colaborativo da história da cidade de São Paulo entre o final do século 19 e início do século 20.
- A próxima edição latino-americana do Fórum Econômico Mundial deve ocorrer em São Paulo, em 2018. 

LINK CURTO: http://tinyurl.com/mum46gb