Wilson Marini é editor-executivo da APJ (Associação Paulista de Jornais)

Marini: Governo projeta futuro de Internet das Coisas

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações tem a expectativa de que os novos produtos e serviços viabilizados pela Internet das Coisas devem injetar, no mínimo, US$ 5 bilhões na economia brasileira, até 2025, segundo o site de tecnologia IDG Now!. Um cálculo mais otimista eleva essa quantia para US$ 200 bilhões, segundo Maximiliano Martinhão, secretário de Políticas de Informática do órgão. Em todo o mundo, a previsão é de que o segmento adicione de US$ 4 trilhões a US$ 11 trilhões à economia. Cerca de 40% desse valor serão gerados pelos países emergentes. Os dados fazem parte do estudo “Internet das Coisas: Um plano de ação para o Brasil”, desenvolvido pelo ministério, em parceria com o BNDES. 

A pesquisa embasa o Plano Nacional de Internet das Coisas, que reunirá 106 iniciativas para o desenvolvimento dessa tecnologia no Brasil. O estudo analisou dez ambientes de implantação de novas tecnologias, como fábricas, cidades, domicílios, dispositivos vestíveis, varejo, locais de trabalho, veículos e escritórios. A expectativa é de que, no Brasil, a tecnologia venha a ser adotada principalmente na manufatura em ambiente rural, em cidades populosas e nas áreas de saúde e segurança. 

Economia criativa em Bauru
“Bauru no Caminho da Inovação” é o tema de evento realizado na cidade por empresas que se utilizam do talento e da criatividade para inovar e criar negócios. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda acredita que a economia criativa tende a crescer junto ao aumento de microempresas. "Como temos uma diversidade de iniciativas, economias e setores, a tendência é de que as microempresas continuem a surgir", diz a secretária Aline Fogolin. Na visão dela, quanto mais a cidade avança como polo universitário, inclusive com a chegada de curso de medicina, os microempreendedores vão aumentar e isso “gera um fortalecimento na economia criativa". A cidade já tem pelo menos 50 empresários que trabalham com a economia criativa, nos segmentos de artesanato, construção civil e estética e beleza.

Toyota investe
A Toyota do Brasil anunciou dois grandes investimentos no Interior Paulista: R$ 600 milhões para a ampliação da unidade de motores de Porto Feliz e R$ 1 bilhão para fábrica de Sorocaba. O investimento em Porto Feliz possibilitará a fabricação de propulsores para outros automóveis da marca produzidos no país a partir do segundo semestre de 2019, enquanto a unidade de Sorocaba será preparada para produzir o mais novo carro da Toyota para o mercado brasileiro, o Yaris, com início de vendas no segundo semestre de 2018. 

Rio Preto na Índia
A Braile Biomédica, indústria de produtos da área médica de São José do Rio Preto, vai montar uma fábrica na Índia, segundo o Diário da Região. A Braile exporta suas linhas de produtos, como válvulas, para 31 países e essas vendas significam 15% do faturamento. A fábrica na Índia tem como foco atender à Rússia, Tailândia, Filipinas, Cazaquistão e Vietnã. A ideia é que a fábrica seja construída e entre em operação num período de dois anos. Serão investidos US$ 5 milhões. 

Competitividade
O Estado de São Paulo se manteve este ano novamente na primeira posição do ranking de competitividade dos estados, segundo levantamento feito pelo Centro de Liderança Pública, divulgado pela revista Época Negócios. O estudo avalia a qualidade da administração, as melhores práticas e o desenvolvimento econômico dos governos estaduais. Foram avaliados 66 indicadores distribuídos em dez pilares temáticos: infraestrutura, sustentabilidade social, segurança pública, educação, solidez fiscal, eficiência da máquina pública, capital humano, sustentabilidade ambiental, potencial de mercado e inovação. 

Mata Atlântica no Vale 
A Mata Atlântica mostra sinais de recuperação no Vale do Paraíba, entre Rio de Janeiro e São Paulo, segundo a revista Pesquisa, da Fapesp. Nos últimos 50 anos, a vegetação nativa mais que dobrou na região. Em 1962, a área de Mata Atlântica se estendia por pouco mais de 200 mil hectares; em 1995, esse número subiu para 350 mil hectares e, em 2011, para cerca de 450 mil hectares, o equivalente a 30% do território paulista do Vale do Paraíba. 

Focos de incêndio
Setembro de 2017 é o mês com o maior número de focos de incêndio registrados no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que realiza esse monitoramento desde 1999. 

Dia do perdão
30 de agosto será lembrado como o Dia Nacional do Perdão. A deputada Keiko Ota (PSB-SP), autora do projeto, escolheu a data em alusão ao dia da morte de seu filho, Ives Ota, sequestrado e assassinado aos 8 anos de idade, em 1997. 

Heróis do Bem
O deputado Fernando Capez (PSDB) apresentou projeto que institui o Dia dos Heróis do Bem, a ser comemorado anualmente em 8 de agosto, dia em que um grupo de voluntários criou, em 2016, movimento de visitas a hospitais para levar alegria a pacientes pediátricos com câncer e outros com necessidades especiais.

ACESSE AQUI A COLUNA
'CONTEXTO PAULISTA'

LINK CURTO: http://folha.fr/1.364729