Funcionário morre soterrado por farelo de soja em granja

Um funcionário de uma granja, de 47 anos, morreu soterrado em um silo com farelo de soja, na manhã desta segunda-feira (20), em Bady Bassitt (a 145 km de Araçatuba). A vítima trabalhava na empresa havia 28 anos. O nome não foi divulgado.

De acordo com o Corpo de Bombeiro, o funcionário foi até um silo para verificar um problema com escoamento do produto. Ao abrir uma portinhola, o farelo de soja acabou cedendo e soterrou a vítima.

Os bombeiros enfrentaram dificuldades para retirar o corpo do funcionário, já que uma grande quantidade de farelo de soja que caiu sobre ele. Foi preciso escoar o produto. A perícia técnica da Polícia Civil esteve no local.

PROTEÇÃO
A granja informou que no momento do acidente quatro colaboradores estavam no local e todos usavam os EPIs (Equipamento de Proteção Individual) "conforme orientação para executar a função", inclusive a vítima. Os outros três nada sofreram.

O socorro foi chamado imediatamente, porém, não foi suficiente para evitar a morte. "A empresa desempenha importante papel na economia da cidade de Bady Bassitt desde 1974 e este é o primeiro caso de acidente com morte", diz nota.

A empresa também lamentou a morte do funcionário. "Bastante experiente, há 28 anos na área, o encarregado de serviços gerais acabou sendo asfixiado no momento em que manuseava um silo com farelo de soja. A Granja Barufi se solidariza com a família e informa que está prestando todo o suporte necessário".