Wilson Marini é editor-executivo da APJ (Associação Paulista de Jornais)

Etanol paulista vai ajudar a controlar clima do planeta

O etanol poderá substituir até 13,7% do petróleo consumido mundialmente e reduzir as emissões globais de dióxido de carbono (CO2) em até 5,6% até 2045. As estimativas são de um estudo internacional publicado no dia 23 de outubro pela revista científica Nature Climate Change, e divulgado no Brasil pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). 

A boa notícia para os paulistas é que o Estado de São Paulo se apresenta como referência global no cultivo e produção de derivados de cana-de-açúcar. O estudo aponta que a tendência favorável ao etanol irá se consolidar com a expansão do cultivo de cana-de-açúcar, com a respectiva produção de combustíveis, em áreas que atualmente não são de preservação ambiental ou destinadas à produção de alimentos. 

Segundo enfatiza a agência Investe SP, ligada ao governo estadual, São Paulo é o maior produtor mundial de etanol a partir da cana-de-açúcar, e pioneiro em pesquisa e desenvolvimento nesse setor, detendo uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo. A economia do setor sucroenergético representa quase a metade de toda a agropecuária paulista. O trabalho foi feito por pesquisadores da Unicamp, USP e Esalq de Piracicaba, em colaboração com colegas de outros países.

Potencial
São Paulo possui usinas instaladas que processam matéria-prima proveniente de cerca de 5,2 milhões de hectares plantados com cana-de-açúcar. Essa área representa 54% dos quase 9,6 milhões de hectares com a cultura no país. A cultura da cana está distribuída em praticamente todo o Estado, com destaque para o centro-norte (Piracicaba, Ribeirão Preto, Franca e Barretos), as regiões de Bauru, Jaú e Campinas e, mais recentemente, o oeste (Araçatuba e Presidente Prudente).

Cenário otimista
Segundo Marcos Buckeridge, da USP, “o estudo mostra o valor da coragem do Brasil ao inventar o etanol como biocombustível e de implantá-lo como solução para todo o país”. Esse potencial de expansão da cana não faria sentido se não tivéssemos a agricultura e a indústria funcionando “e indica que devemos nos concentrar fortemente na ciência e tecnologia da cana nos próximos anos”, diz ele. 

8 décadas de jornalismo
O Jornal Cidade, de Rio Claro, da Rede APJ (Associação Paulista de Jornais), acaba de publicar precioso material histórico com base no conteúdo de 83 anos da empresa. Com patrocínio da concessionária de rodovias Arteris, a obra “8 Décadas de Jornal Cidade: Patrimônio Histórico” registra por meio de textos, fotos e fac-símiles de páginas impressas os principais fatos publicados desde a fundação em 9 de setembro de 1934. O projeto foi viabilizado por meio da captação de recursos pela Lei de Incentivo à Cultura. O material pode ser conferido também pelo celular, bastando para isso baixar aplicativo gratuito, ou no site www.jornalcidade.net. Exemplares impressos foram enviados a bibliotecas, escolas e entidades da região. 

Osasco em alta
Este ano, os consumidores devem gastar R$ 16 bilhões em Osasco, segundo revela ranking do potencial de consumo regional divulgado pela IPC Marketing. A cidade se coloca em 32º lugar no ranking nacional e na 9ª posição no Estado de São Paulo. As informações são do portal Web Diário, da Rede APJ.

Atenção, pedestres
Ao descumprir normas de trânsito, pedestres e ciclistas podem, agora, ser multados, segundo resolução federal com base em medidas previstas no Código de Trânsito Brasileiro. Assim como os motoristas, os pedestres e ciclistas também têm seus deveres estabelecidos por lei, a mesma que define as regras para os condutores de veículos automotores. Caberá aos órgãos e entidades de trânsito implementar o modelo de auto de infração, no prazo de 180 dias. O infrator será identificado no auto de infração, mediante abordagem, na qual será inserido o nome, documento de identificação, endereço e CPF.

O que muda
A regulamentação prevê, por exemplo, punição de quem utilizar sem autorização vias para festas, práticas esportivas, desfiles ou atividades que prejudiquem o trânsito, andar fora da faixa própria, da passarela, da passagem aérea ou subterrânea, e cruzar pistas em viadutos, pontes ou túneis. Poderão ser autuados ciclistas que conduzam onde não seja permitida a circulação, ou guiem de forma agressiva, além de remoção da bicicleta. A multa ao pedestre é de R$ 44,19 e ao ciclista, de R$ 130,16. 

Retomada
A Duratex planeja retomar a produção de painéis de madeira em Itapetininga, no primeiro semestre de 2018, depois de suspensão em dezembro de 2015. 

Alerta municipalista
Com o objetivo de alertar a sociedade e autoridades em relação às dificuldades financeiras enfrentadas pelas prefeituras, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) lançou segunda-feira (30/11) a campanha “Não deixem os Municípios afundarem”. Segundo a entidade, há anos os gestores municipais vêm alertando para as dificuldades de arcar com o excesso de responsabilidades sem a contrapartida de recursos. Com a crise, o cenário se agravou. 

ACESSE AQUI A COLUNA
'CONTEXTO PAULISTA'

LINK CURTO: http://folha.fr/1.372195

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook