Holanda vence Suécia, mas fica fora da Copa do Mundo; França garante vaga

Sem o sonhado "milagre", a Holanda se despediu das Eliminatórias sem a vaga na Copa do Mundo de 2018. O time holandês, liderado por Arjen Robben, não viajará para a Rússia no próximo ano porque não conseguiu a goleada sobre a Suécia, nesta terça-feira. Venceu por 2 a 0, em Amsterdã, mas precisava de um improvável placar de 7 a 0. Pelo mesmo Grupo A, a França selou sua classificação ao vencer a Bielo-Rússia por 2 a 1, também nesta terça.

Diante de sua torcida, no estádio do Ajax, a equipe holandesa sonhava com a goleada, que se tornou necessária para a classificação porque a Suécia aplicara nada menos que 8 a 0 em Luxemburgo, no sábado. Na disputa com a Holanda pela segunda colocação da chave, o time sueco abrira vantagem incrível no saldo de gols, primeiro critério de desempate nos grupos das Eliminatórias Europeias.

Por isso, os holandeses precisaram vencer por uma diferença de sete gols em Amsterdã. Principal nome do time, Robben até fez a sua parte e deu esperanças à torcida ao balançar as redes aos 16 minutos, em cobrança de pênalti, e aos 40, em bela finalização de canhota, da entrada da área.

Mas o placar não foi além do 2 a 0 antes do intervalo. E, na volta para o segundo tempo, a situação não mudou, trazendo ainda mais pressão sobre os anfitriões. As dificuldades no meio-campo e a falta de criatividade pesaram novamente sobre o time holandês, que já vinha aos trancos e barrancos desde o início desta edição das Eliminatórias.

Não por acaso sofreu derrotas para times mais limitados, como a Bulgária, perdeu duas vezes para a França, com direito a uma goleada de 4 a 0, em agosto. Com uma campanha de seis vitórias, três derrotas e um empate, a Holanda encerrou sua campanha na terceira colocação, com os mesmos 19 pontos da Suécia, vice-líder, mas com desvantagem no saldo de gols.

A tradicional equipe holandesa, três vezes vice-campeã mundial, não ficava fora de uma Copa do Mundo desde 2002. Os holandeses também perderam a Eurocopa de 2016, sem passarem das Eliminatórias.

Em segundo lugar na chave, a Suécia terá que disputar a repescagem das Eliminatórias Europeias. A primeira posição coube à França. Campeã mundial em 1998, a equipe francesa chegou aos 23 pontos no grupo ao bater a Bielo-Rússia por 2 a 1, no Stade de France.

Os atacantes Antoine Griezmann e Olivier Giroud decidiram o jogo praticamente no primeiro tempo. Aos 27, o primeiro recebeu pela esquerda e bateu rasteiro, de fora da área. Seis minutos depois, o mesmo atacante aproveitou vacilo na saída de bola do rival, roubou a bola e deu passe para Giroud bater prensado rumo ao fundo do gol. Antes do intervalo, aos 44, os bielo-russos descontaram, com gol de Anton Saroka. E não ofereceram maior perigo aos franceses no segundo tempo.

Cumprindo tabela no grupo, Luxemburgo e Bulgária fecharam a rodada com o empate por 1 a 1. No jogo disputado na Cidade de Luxemburgo, Olivier Thill abriu o placar para os anfitriões, aos 3 minutos. E Ivailo Chochev buscou o empate, aos 23 da segunda etapa. O time búlgaro terminou sua campanha na quarta colocação da chave, com 13 pontos. E Luxemburgo ficou em quinto, com apenas seis.
LINK CURTO: http://folha.fr/1.366942