Meirelles: esforços são para que Previdência seja aprovada na Câmara dia 19

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta quinta-feira, 8, que todos os esforços do governo estão sendo empenhados para que a reforma da Previdência seja aprovada na Câmara no próximo dia 19. A despeito da descrença na aprovação da reforma este mês, sentimento que começa a crescer na sociedade, inclusive entre representantes do mercado financeiro, o ministro disse estar confiante.

Meirelles, que falou para um grupo de cerca de 100 empresários mineiros em Nova Lima, cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte a convite do Grupo VB Comunicação, disse que a reforma não é uma opção e sim uma necessidade. "Hoje as despesas com a Previdência consomem metade do Orçamento. Em dez anos vai consumir 80% e em trinta, quarenta anos a Previdência e o País correm o risco de quebrar", disse o ministro. Meirelles disse ainda que, se a reforma da Previdência não passar agora, ela terá que ser feita mais à frente e será mais dura.

Perguntado se o governo pensa em um plano B para o lugar da reforma da Previdência caso a proposta não seja aprovada, o ministro disse que essa possibilidade não existe. Disse ainda que não haverá negociação em torno da idade mínima. "A idade mínima é 65 anos para homens e 62 para mulheres, mas depois de 20 anos. Depois da reforma a idade mínima é 55 e depois de dois anos após a reforma irá subindo gradualmente até chegar aos 65 anos", disse o ministro.
LINK CURTO: http://folha.fr/1.388272

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook