Ele disse que a prioridade será das crianças menores porque os outros recebem merenda escolar

Alckmin fala em readequação e nega corte na distribuição de leite a crianças

Questionado sobre a intenção do governo paulista de reduzir o fornecimento de leite a crianças carentes, o governador Geraldo Alckmin, sem citar números, disse que não haverá redução na oferta, mas sim uma destinação mais voltada a crianças de zero a um ano.

"Vamos priorizar as crianças menores porque, de seis anos para frente, você tem a merenda na escola. A criança de zero a um (ano) será, inclusive, incluída no programa da secretaria da Saúde para, além de receber o leite, também ter um acompanhamento médico", afirmou Alckmin nesta terça-feira, 7, após uma cerimônia na qual o governo paulista anunciou um conjunto de medidas para estimular a geração de energia elétrica no Estado.

O governador não explicou se, com essa prioridade, a oferta a crianças maiores de um ano será reduzida, tampouco qual seria o corte da distribuição de leite para crianças com mais de seis anos.