Câmera escondida pelo pai mostra momento em que acusado beija e acaricia a menina

Vídeo mostra professor abusando de menina

Após ser preso em flagrante na noite de quarta-feira (27), acusado de abusar de uma garota de 12 anos, o professor particular de 44 anos foi transferido na manhã desta quinta (28) para a cadeia de Penápolis, onde aguardará julgamento por estupro de vulnerável.

O crime tem pena de 8 a 15 anos e não concede o direito de fiança, para que ele responda em liberdade. Assim, o acusado deve aguardar o processo judicial preso. Além de dar aulas particulares, ele trabalha como oficial administrativo no Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

 ASSISTA AO MOMENTO EM QUE A MENINA É ABUSADA PELO PROFESSOR: 


EXAMES
O delegado Humberto Macedo Magnani, do 3º Distrito Policial de Araçatuba, afirmou que a polícia está aguardando a conclusão de exames periciais feitos nos dois computadores, telefone celular e pen-drives do professor, apreendidos pela PM. Após os laudos, a Polícia Civil dará seguimento ao inquérito. Concluído, será entregue ao Ministério Público, responsável pela acusação judicial.

Ao ser preso, ainda na residência da garota, a Polícia Militar questionou o homem se ele tinha vídeos pornográficos no celular ou em casa. Ele respondeu que sim, fazendo com que os policiais apreendessem os equipamentos. A reportagem apurou que foram encontrados vários vídeos desse tipo.

Não há informação, no entanto, se entre eles há material de pedofilia. Outra informação obtida pela reportagem, mas não confirmada pelas autoridades, é que ele teria tentado se matar quando estava dentro da viatura policial.

EXPLICAÇÃO
O caso foi descoberto pelo pai da garota, que instalou uma câmera para registrar o abuso. Ele descobriu que a filha vinha sendo molestada após a escola onde a menina estuda alertar sobre mudança de comportamento dela. "Foi então que falei com minha filha e ela afirmou que o professor tinha investido contra ela", disse. O pai escondeu a câmera em uma caixa e saiu de casa.

Quando voltou, surpreendeu o acusado junto com a menina. "Ele confessou o que tinha feito e tentou fazer um acordo, propondo, inclusive, que daria aula de graça pelo resto da vida para a minha filha", afirmou. Em áudio gravado pelo pai, o professor, que é casado e tem dois filhos menores de idade, confirma que beijou e "fez um carinho" na garota. (Colaborou Lázaro Jr.)

 OUÇA ÁUDIO DA DISCUSSÃO DO PAI COM O PROFESSOR E O MOMENTO EM QUE ELE É PRESO: 


POR QUE A FOLHA NÃO MOSTRA IMAGENS DO ROSTO DE ACUSADOS DE CRIMES?
Para evitar a exposição de acusados de crimes, que podem ser inocentados na Justiça, a Folha da Região não mostra o rosto dos envolvidos e quadricula a imagem.

POR QUE NÃO PUBLICAR NOMES?
Nomes de envolvidos em acidentes não são publicados pelo jornal, a não ser que sejam pessoas públicas. O objetivo é preservar a pessoa, divulgando apenas o fato, que é o mais importante. Da mesma forma, nomes de envolvidos em crimes não são publicados. O objetivo é preservar a pessoa até que seja julgada.
LINK CURTO: