Pesquisa da Unesp envolve aplicação de laser na gengiva com o objetivo de evitar a perda dos dentes

Unesp procura pessoas com periodontite para realizar pesquisa

A FOA (Faculdade de Odontologia de Araçatuba) da Unesp (Universidade Estadual Paulista) está a procura de fumantes e não fumantes diagnosticados com periodontite (inflamação nas gengivas) para participarem de uma pesquisa que envolve aplicação de laser na gengiva com o objetivo de evitar a perda dos dentes.

A professora assistente doutora da disciplina de periodontia, Letícia Helena Theodoro explica que o objetivo da pesquisa é avaliar dois tipos de tratamento para a periodontite: o convencional, com uso de antibiótico, e a terapia fotodinâmica antimicrobiana, que é a aplicação de um laser associado a uma droga fotossensibilizadora.

"Os dois tratamentos atuam na diminuição das bactérias instaladas na gengiva. Como em fumantes o risco de ter a doença é três vezes maior, decidimos estudar os tratamentos em dois grupos, o de fumantes e não fumantes", disse. A periodontite destrói o tecido que insere o dente ao osso, provocando perda da sustentação do mesmo. Dessa forma, o dente amolece e cai.

VOLUNTÁRIOS
Atualmente, Letícia conta com 35 voluntários, mas precisa de mais 67 pessoas. Os interessados deverão ligar antes na faculdade, pelo telefone (18) 3636-3239 ou 3636-2859 para realizarem uma pré-triagem. "Os pacientes devem ter a periodontite, mais de 15 dentes, não podem ser diabéticos e, para o grupo dos fumantes, têm que fumar mais de dez cigarros por dia, há mais de cinco anos", ressaltou. As avaliações clínicas e o tratamento dos voluntários serão feitas na clínica de pós-graduação da disciplina de periodontia, localizada na FOA - rua José Bonifácio, 1193, Vila Mendonça.