São o resultado de ampla negociação entre centrais sindicais, afirmou o vice-presidente da CSB

Sindicalista vê avanço em medidas trabalhistas anunciadas por Temer

O vice-presidente da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), José Avelino Pereira, o Chinelo, disse que a proposta de reformulação do PSE (Programa Seguro e Emprego) e a valorização das negociações coletivas representam importantes avanços para as relações trabalhistas e para o fortalecimento da organização dos trabalhadores. Segundo Chinelo, as duas medidas, apresentadas pelo presidente Michel Temer na última quinta-feira (22), são resultado de ampla negociação entre as centrais sindicais e o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

“Em síntese, o texto encaminhado pelo governo federal às centrais sindicais contempla grande parte das reivindicações do movimento sindical de preservar os direitos constitucionais, estimular a organização sindical no local de trabalho, ampliar a participação dos trabalhadores nos lucros das empresas, preservar e incentivar a geração de empregos e atualizar a legislação trabalhista para levar em conta as realidades distintas de cada setor, sempre, sob a tutela e participação dos sindicatos laborais”, comentou Chinelo.

VAI EXIGIR MATURIDADE
Para Chinelo, a nova legislação vai exigir maior maturidade e organização das centrais sindicais, fato que resultará no fortalecimento dos sindicatos e na maior participação dos trabalhadores nas lutas para a ampliação de seus direitos e conquistas.

De acordo com o vice-presidente da CSB, é inegável que o Brasil passa por um momento extremamente delicado em sua economia, sendo inadmissível que o governo e as entidades representativas se mantenham inertes, sem a tomada urgente de medidas que busquem dinamizar a economia do País, gerar empregos, além de construir conjuntamente alternativas para mitigar o sofrimento de milhões de brasileiros que se encontram na “rua da amargura”. (Ronaldo Ruiz Galdino)