Araçatuba tem índice larvário de 3,1%, valor considerado preocupante pelo governo federal

Sete cidades da região estão em alerta para a dengue, diz ministério

O Ministério da Saúde colocou sete municípios da região de Araçatuba em situação de alerta para epidemia de dengue nos próximos meses. Enquanto a OMS (Organização Mundial de Saúde) preconiza índice larvário de até 1%, as cidades de Andradina, Araçatuba, Birigui, Buritama, Ilha Solteira, Mirandópolis e Pereira Barreto tiveram resultados superiores. Andradina e Araçatuba são os casos mais preocupantes, com 3,2% e 3,1%, respectivamente.

Os resultados foram obtidos no Liraa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes aegypti), realizados nas cidades nos meses de outubro ou novembro deste ano. Dos 43 municípios da região, 32 fizeram o levantamento. Desse total, 25 apresentaram resultado satisfatório, sendo que em nove deles não foram encontradas larvas do Aedes em nenhum imóvel pesquisado. São eles: Auriflama, Braúna, Gastão Vidigal, General Salgado, Guzolândia, Itapura, Nova Luzitânia, Suzanápolis e Turiúba.

Para se chegar ao índice, no Liraa, é feita a divisão do número de recipientes com larvas pela quantidade de imóveis visitados, multiplicado por 100. A metodologia permite identificar onde estão concentrados os focos do mosquito em cada município, além de revelar quais os principais tipos de criadouros, por região. Os resultados reforçam a necessidade de intensificar imediatamente as ações de prevenção contra a dengue nas cidades em risco e em alerta.