Segmento hoteleiro atribui demanda aquecida à Expô

Hotéis de Araçatuba apontam a movimentação na cidade impulsionada pelos shows duplos da Expô 2017 como motivo para altas taxas de ocupação nos dias da feira, realizada de 7 a 16 de julho. Para oito estabelecimentos locais com diárias entre R$ 65 e R$ 249, a demanda pelos serviços do setor foi aquecida pelo evento, de acordo com levantamento realizado pela empresa organizadora da área de entretenimento da exposição. Alguns dos hotéis se aproximaram da taxa de 100% de ocupação. 

Segundo o gerente do Grand Hotel, Bruno Alexandre, os dois últimos finais de semana foram os melhores em vários anos, com a quase lotação dos 51 apartamentos. Parte da hospedagem atende técnicos que trabalham na Expô, porém clientes que frequentaram a festa como visitantes também estão entre os hóspedes do período, o que inclui público de Andradina, Três Lagoas, Presidente Prudente, Penápolis e Castilho. "No primeiro fim de semana, a ocupação só não foi de 100% porque bloqueamos dois apartamentos para atender algum cliente fixo, se fosse necessário."

No Araçatuba Plaza Hotel, que recebe artistas e sua equipe, a ocupação foi de 98% nos 105 apartamentos no primeiro final de semana - só não houve lotação devido ao cancelamento de duas reservas. O estabelecimento hospedou também visitantes da região, de São José do Rio Preto, de Presidente Prudente e Três Lagoas. "Em anos anteriores, o movimento era bem específico para o pessoal das bandas, e, neste ano, surgiu uma demanda diferente, certamente atraída pelos shows", relata o gerente Aleilton Moreira Sales. 

ELEVAÇÃO
No caso do Íbis Hotel, a taxa de ocupação média nos finais de semana de 60% para os 108 apartamentos subiu para 90% no primeiro fim de semana da feira. Segundo o gerente Edevaldo Silva, pelo menos 65% da demanda extra foi alavancada pela Expô, porém, no segundo final de semana a Festa do Macário também ajudou no movimento. 

O proprietário do Hotel Uniworld, Bruno Pace, acredita que julho de 2017 trouxe o melhor desempenho dos últimos três anos. A taxa de ocupação dos 40 apartamentos foi de 85% e 95%, respectivamente, no primeiro e no último final de semana da feira. O Arco Hotel teve hóspedes de municípios como Três Lagoas, Andradina e Presidente Prudente, além de trabalhadores responsáveis pelo Camarote Brahma. "Sem dúvida, os shows atraíram muitas pessoas de outra cidade", conta o líder de recepção do estabelecimento, Erick Escarpin. A taxa de ocupação dos 58 apartamentos chegou a 85% no primeiro final de semana. 

O gerente do Hotel Chamonix, Gilberto Guessi, calcula que o primeiro final de semana da Expô colaborou para que a procura pela hospedagem fosse a melhor do ano. Cerca de 70% da demanda entre 8 e 9 de julho teria sido motivada pela Expô, que ajudou a ocupação dos 72 apartamentos chegar a 90%. 

PERÍODO
No caso do Pekin Palace Hotel, o primeiro final de semana da feira foi de lotação, parte pelas apresentações de Anitta e Jorge & Mateus, que subiram ao palco naquele sábado, parte estimulada por um casamento. Segundo o gerente Vander Cezar Filho, o período normalmente tem baixo movimento.

Já o Hotel Alvorada teve uma elevação de 55% da sua taxa de ocupação no primeiro fim de semana da feira. "Geralmente, de sexta-feira à noite até domingo à tarde, o hotel fica praticamente vazio, com no máximo dois quartos ocupados", diz o gerente Leandro Tavares de Lima.

LINK CURTO: http://tinyurl.com/y9jgujdl