Salatino afirmou que não fará parte de bancada e que agirá de acordo com sua consciência

Salatino é alvo de ataque de Cláudio após eleição na Câmara

Os vereadores Cláudio Henrique da Silva (PMN) e Cido Saraiva (PMDB) afirmam que o parlamentar Flávio Salatino (PMDB) havia prometido votar em Tieza Marques de Oliveira (PSDB) para a presidência da Câmara de Araçatuba dez minutos antes da escolha do novo líder da Casa.

No domingo (1º), durante o intervalo entre a posse dos políticos eleitos em outubro e a eleição da mesa diretora do parlamento, após ser questionado por Cláudio e Saraiva, Salatino teria dito que escolheria Tieza se o grupo votasse nela.

No entanto, apesar de o bloco ligado ao ex-prefeito Cido Sério (PT) optar em massa pela tucana, o peemedebista acabou ajudando a eleger Rivael Papinha (PSB) para o cargo.

A ver navios
Para Cláudio, Salatino mentiu e traiu seus colegas. “Não sabemos o que aconteceu. Ele tem que explicar”, disparou o vereador. “Em oito eleições que participei, isso nunca aconteceu”, declarou Cláudio. O parlamentar do PMN, que chega à sua quinta legislatura, ressaltou que sua indignação não tem nada a ver com os eleitos para a mesa diretora, principalmente, em relação a Papinha, de quem diz ser amigo.

Voto aberto
Saraiva, que preside o PMDB de Salatino, disse que seu correligionário, ao não cumprir o prometido, criou uma situação “chata”. Declarou Saraiva: “Não tenho nada contra a pessoa dele (Salatino). A gente respeita a opinião, mas ele poderia ter falado em que votaria de verdade antes. Conversei antes com Almir Fernandes Lima (PSDB) e Lucas Zanatta (PV). Eles disseram que já haviam fechado o seu voto (em Papinha). Isso era o que (Salatino) devia ser feito”, afirmou Saraiva.

Questão de projeto
Sobre seu voto para presidente da Câmara, Salatino disse, em nota, que, após reuniões com os vereadores dispostos a disputar o cargo e reflexão, votou conforme o que entendeu ser o projeto mais condizente para o desenvolvimento de Araçatuba. O peemedebista também se manifestou sobre o assunto nas redes sociais, onde afirmou que não fará parte de bancada e que agirá de acordo com sua consciência. Ele enfatizou aos seus pares, incluindo Saraiva, que sua posição no Legislativo será independente.

Sem ‘fisiologismo’
Em seus perfis no Facebook, Salatino escreveu: “Reitero minha gratidão ao partido, aos meus eleitores e a todos aqueles que de alguma forma me apoiaram na jornada eleitoral, mas destaco que não serei refém de qualquer situação que não esteja de acordo com as minhas crenças. E elas são baseadas em princípios e no desejo de que a política, ao menos em Araçatuba, passe a um novo patamar, sem fisiologismo, troca de favores, interesses ou vantagens pessoais ou partidários”. (Ronaldo Ruiz Galdino)