Saúde intensifica ações contra leishmaniose

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Araçatuba realiza diversas ações de prevenção à leishmaniose visceral, que infectou quatro pessoas na cidade este ano, resultando em uma morte, e outros 296 cães foram diagnosticados com a doença.

De acordo com a Prefeitura, desde o início da semana e até a próxima segunda-feira (14) serão realizadas capacitações, palestras, exposições visuais e mobilizações em praças, escolas estaduais e municipais, no Poupatempo, em igrejas, supermercados, no Atende Fácil e nos Cras (Centros de Referência de Assistência Social). As ações fazem parte da Semana Estadual de Combate à Leishmaniose Visceral, que é promovida pela Secretaria Estadual da Saúde.

A coordenadora do CCZ de Araçatuba, Célia Taiacol, informa que as ações têm por objetivo promover ações educativas de prevenção para evitar o avanço da doença no município.  Ela explica que a prevenção e o controle da leishmaniose visceral dependem de medidas como manter a poda de árvores, folhagens e grama dos quintais, manter a saúde e a higiene dos animais, que devem usar coleira repelente de insetos e não serem deixados soltos nas ruas.

PENÁPOLIS
Ações também são realizadas em Penápolis, onde o médico veterinário do Serviço Municipal de Vigilância Epidemiológica, Wilton José de Oliveira, ministrou palestra aos proprietários de cães que procuraram o serviço par avaliação médica de seus cães. Os participantes puderam fazer perguntas e acompanharam de perto as avaliações dos cães, inclusive a coleta de material para exames.

O município afirma que agentes comunitários de saúde e os controladores de vetores, que realizam trabalho preventivo de rotina nas unidades de saúde e nas visitas casa a casa, estão intensificando as recomendações e vistorias nos imóveis.

Transmitida pela picada do mosquito flebótomo, a leishmaniose é uma das doenças que mais afeta os cães no Brasil. Ela pode causar perda de pelos no focinho, orelhas e região dos olhos do animal, crescimento anormal das unhas, emagrecimento progressivo, anorexia, podendo inclusive levá-lo à morte.